quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Partidos articulam ampliação de orçamento do fundo eleitoral mesmo com reação negativa

04 de setembro de 2019
Em uma articulação suprapartidária, partidos já trabalham para ampliar o orçamento do fundo eleitoral de 2022, mesmo depois de reação negativa nas redes sociais. O Congresso foi criticado por tentar aumentar o valor para gasto em campanhas num momento de novo déficit orçamentário. Isso foi explicitado com a votação de projeto de lei, que terminou na noite desta terça-feira (3). O texto abre uma brecha para aumentar o valor deste fundo com o objetivo de financiar as campanhas municipais do próximo ano, sem estipular um percentual fixo das emendas de bancada. Deputados ouvidos pelo blog confirmam que a intenção é aumentar, durante a discussão do Orçamento, o recurso para a eleição municipal do próximo ano. Esse movimento ganhou força depois que o governo admitiu revisar o valor do fundo. A equipe econômica previa inicialmente que o fundo teria R$ 2,5 bilhões em 2020, mas o cálculo estava errado. A nova previsão é que o fundo receba R$ 1,87 bilhão. Na eleição de 2018, o fundo contou com R$ 1,7 bilhão, conforme resolução aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O líder do Novo, deputado Marcel van Hatten (RS), criticou a articulação na Câmara para ampliar esse valor do fundo eleitoral. Foi o Novo que alertou o governo do erro do cálculo para o fundo eleitoral do próximo ano. “Isso é decepcionante. Esse dinheiro poderia ir para obras”, argumentou Marcel van Hatten.
Por Gerson Camarotti/Imagem: Google

Fonte: G1/Blog do Camarotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário