terça-feira, 19 de novembro de 2019

Número de universidades portuguesas que aceitam Enem para selecionar estudantes brasileiros sobe para 47

19 de novembro de 2019
O número de universidades portuguesas que aceitam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegou a 47. Segundo anunciou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nesta terça-feira (19), cinco novas instituições de ensino superior de Portugal aderiram ao convênio com o governo federal para que estudantes brasileiros possam ser selecionados para cursos de graduação por meio do exame. Assim, o número chegou a 47. Os acordos foram assinados pelo presidente do Inep, Alexandre Lopes, e representantes das cinco novas instituições na sede da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias em Lisboa, Portugal. 

As novas instituições conveniadas são:
*Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (Ismat) 
*Instituto Superior Dom Dinis (Isdom) 
*Instituto Superior de Gestão (ISG) 
*Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém (Isla Santarém) 
*Instituto Superior de Gestão e Administração de Gaia (Isla Gaia) 
Universidades de Portugal começaram a aceitar a nota do Enem em 2014 – a primeira instituição a aderir foi a Universidade de Coimbra, em maio daquele ano; em setembro, a Universidade de Algarve também entrou no convênio (veja abaixo a evolução das universidades portuguesas que aceitam o Enem). 

Enem em Portugal
O programa do Inep de convênio com faculdades portuguesas, que completou cinco anos em maio, tornou-se possível com uma mudança na legislação local. Um decreto de 2015 regulamentou o estatuto do estudante internacional em Portugal. Em março do mesmo ano, o Ministério da Educação de Portugal permitiu às suas instituições definirem a forma de ingresso de estudantes internacionais. Pelo convênio, cada universidade parceira define qual será a nota de corte do Enem para cada um de seus cursos. Cabe ao Inep conferir os resultados dos brasileiros que pleiteiam uma vaga no exterior. Até 2018, o Inep estima que pelo menos 1.200 brasileiros já ingressaram no ensino superior em Portugal por meio do programa.
Imagem: Google

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário