quarta-feira, 24 de abril de 2019

Após menino morrer engasgado com pirulito, Samu de Petrolina orienta sobre o que fazer nesses casos

24 de abril de 2019
Nilton Leite, socorrista do Samu de Petrolina. (Foto: Divulgação)
A morte de um menino de três anos na segunda-feira (22) por engasgo chamou a atenção da população de Petrolina. O caso aconteceu no Bairro Rio Corrente, zona oeste da cidade. Segundo os familiares, João Miguel Ribeiro estava chupando um pirulito quando se engasgou. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado ao local para socorrer o menino, mas como a ambulância estava demorando a chegar, o tio da criança optou por levar o garoto por conta própria ao prédio do Samu. O menino chegou ao hospital em parada cardiorrespiratória. O médico realizou os procedimentos cabíveis para tentar socorrer a criança, mas João Miguel já estava morto. Passar por situações de engasgo é comum, mas nem todo mundo sabe o que fazer quando isso acontece. Diante da repercussão desse caso, o socorrista do Samu de Petrolina, Nilton Leite, orienta sobre as medidas a serem adotadas quando esse incidente ocorrer. Em termos de anatomia, o engasgo é um problema que atinge a epiglote, válvula responsável pelo fechamento da traqueia, que direciona o alimento para o esôfago. Quando um alimento ou líquido bloqueia a passagem de ar, o engasgo acontece. Nesses casos, caso a vítima não consiga desengasgar sozinha, sendo necessário receber socorro imediatamente, segundo o socorrista do Samu. “Em casos de engasgo, a vítima deve ser socorrida imediatamente, para poder reverter o quadro da maneira mais rápida possível, e assim evitar que o cérebro fique muito tempo sem receber oxigênio. Por isso, se o problema não conseguir ser solucionado, o Samu pode ser acionado por meio do telefone 192, para que sejam repassadas orientações de como se proceder com a vítima“, explicou Nilton. 

Repasse de informações 
Quando o Samu é acionado, as primeiras informações passadas pela pessoa que está ligando são essenciais. Isso irá auxiliar o médico regulador na orientação sobre os primeiros socorros e qual procedimento deve ser adotado, antes da chegada da ambulância. Existem dois tipos de técnicas que os socorristas do Samu orientam a população a fazer em situações de engasgo, sendo uma específica para recém-nascidos e outra para as demais faixas etárias, a partir de 1 ano. “Quando um bebê se engasga, geralmente com leite após a amamentação, devemos desobstruir as vias aéreas. Para isso é necessário colocar o peito do bebê repousado em uma mão um pouco inclinada; com a outra mão é necessário bater nas costas do bebê até o alimento ser expelido“, explicou. Outra técnica recomendada para as demais faixas etárias é conhecida como ‘manobra de Heimlich’, pela qual uma pessoa deve abraçar por trás a vítima engasgada. “Além disso , é necessário apertar com as mãos na altura do abdômen, de baixo para cima, fazendo pressão no diafragma, para que haja a liberação das vias aéreas, expulsando o alimento ou objeto que esteja bloqueando a passagem do ar“, esclareceu Nilton. 

Primeiros socorros
Para ensinar a população sobre o que fazer em casos de alguns incidentes, a exemplo de engasgos, o Samu de Petrolina promove diversas atividades educativas, como o “Amigos do Samu”, que leva orientações de primeiros socorros a alunos de escolas municipais, além de treinamentos e palestras em locais públicos.

Fonte: Blog do Carlos Britto

Nenhum comentário:

Postar um comentário