sábado, 3 de março de 2018

Sérgio Cabral é condenado pela quinta vez, e pena chega a 100 anos de prisão

03 de março de 2018
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral e a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo foram condenados, nesta sexta-feira, por lavagem de dinheiro por meio da compra de joias na joalheria H.Stern. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal, condenou Cabral a 13 anos e quatro meses de prisão. Esta é a quinta condenação dele na Justiça federal — suas penas somam, agora, 100 anos e oito meses de prisão. Adriana Ancelmo foi condenada a dez anos e oito meses de prisão. É a terceira condenação dela. Suas penas somam 37 anos e 11 meses. Além de Cabral e Adriana, o juiz Marcelo Bretas condenou o operador Carlos Miranda a oito anos de dez meses, e Luiz Carlos Bezerra, a quatro anos de prisão. “A magnitude de tal esquema impressiona, sobretudo pela quantidade de dinheiro movimentado. Especificamente no caso dos autos, foram ‘lavados’ mais de quatro milhões de reais em apenas 5 operações de compra de joias. Não bastasse isso, a lavagem de dinheiro que tem como crime antecedente a corrupção reveste-se de maior gravidade, por motivos óbvios, merecendo o seu mentor intelectual juízo de reprovação mais severo”, escreveu o juiz Marcelo Bretas em sua decisão. Bretas afirmou, ainda, que os atos criminosos tinham como objetivo proporcionar uma vida de luxo a Cabral e Adriana. “Quanto aos motivos que levaram à prática criminosa, são igualmente reprováveis, pois toda a atividade criminosa aqui tratada teve a finalidade proporcionar a ADRIANA e seu marido uma vida regalada e nababesca, o que vai muito além da mera busca pelo dinheiro fácil”, avaliou o magistrado. 

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário