Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quinta-feira, 2 de março de 2017

Novo estudo relata que o cochilo da tarde pode fazer mal ao coração

02 de Março de 2017

Embora tirar uma soneca a tarde seja o sonho de quase todas as pessoas, a prática pode aumentar o risco de morte prematura. De acordo com um estudo apresentado esta semana durante a 65ª Sessão Científica Anual do American College of Cardiology, tirar um cochilo de mais de 40 minutos ou ficar excessivamente cansado durante o dia está associado a um maior risco de síndrome metabólica. A síndrome metabólica é uma condição que envolve diversos fatores, como pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue elevados e excesso de gordura ao redor da cintura. Todos esses, por sua vez, estão relacionadas a um aumento do risco de doença cardíaca. Pesquisadores da Universidade de Tóquio decidiram avaliar dados de 21 estudos observacionais, envolvendo 307.237 pessoas para avaliar o impacto da soneca - prática comum em várias partes do mundo - na saúde das pessoas. Os participantes responderam questões relacionadas ao seu nível de cansaço durante o dia, duração de sonecas e histórico clínico. Os resultados mostraram uma forte associação entre o tempo de cochilo e o risco de desenvolvimento de síndrome metabólica. De acordo com os autores, quanto mais longa for a soneca, pior. Felizmente, cochilos de até 30 minutos possuem efeito contrário: fazem bem ao coração. "O sono é um componente importante do nosso estilo de vida saudável, bem como a dieta e o exercício. Pequenos cochilos podem ter um efeito benéfico sobre nossa saúde, mas nós ainda não sabemos a força desse efeito ou o mecanismo pelo qual ele funciona," disse Tomohide Tamada, principal autor do estudo, reforçando que são necessárias mais pesquisas sobre o assunto. De acordo com os autores, sonecas de até 40 minutos não afetam o risco metabólico, porém uma quantidade maior que essa já aumenta consideravelmente esse risco: um cochilo de 90 minutos aumentou o risco em até 50%, assim como ficar excessivamente cansado durante o dia. 

Fonte: Veja/Portal do Coração/Dr. Tufi Dippe Jr

Nenhum comentário:

Postar um comentário