Inglês Aecus

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Sem curso superior, Eike Batista quer garantia de que não ficará em prisão comum para se entregar

27 de Janeiro de 2017
Com seu nome na lista de procurados pela Interpol, o empresário Eike Batista quer a garantia de que não será enviado a uma prisão comum, onde acredita que possa correr risco de vida, para se entregar. A informação é da Folha de S. Paulo. Isso porque mesmo com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões, Eike não tem curso superior, o que não lhe dá direito a uma cela especial. A PF tentou prender o empresário na última terça (24), mas ele viajou para os Estados Unidos, usando seu passaporte alemão. No momento, seus advogados negam a fuga e negociam seu retorno ao país. Ex-empresário mais rico do país, Eike é alvo da Operação Eficiência, deflagrada nessa terça pela PF. De acordo com a delação de dois operadores financeiros, ele pagou US$ 16,5 milhões de propina a Sergio Cabral durante o mandato do segundo como governador do Rio de Janeiro.

Fonte: Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário