Inglês Aecus

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Diretor da Gol pede desculpa por ‘extravio’ de menino de 6 anos

05 de Dezembro de 2016
O vice-presidente de operações da Gol Sérgio Quito admitiu que a companhia aérea errou ao embarcar na última sexta-feira a criança de seis anos que viajava do Rio de Janeiro, onde mora com a mãe, para Curitiba. O garoto tinha como destino Vitória, no Espírito Santo, onde comemoraria o aniversário do pai. Além da passagem, que custou 750 reais, Wanderson Romão, pai do garoto, pagou uma taxa de 100 reais pelo serviço de acompanhamento do menor. Em vídeo publicado na página da companhia no Facebook às 23h deste domingo, Quito pede desculpas aos pais e ao menino. “Essa criança tinha destino para Vitória e erroneamente foi embarcada para Curitiba. Nós estamos muito desapontados, todos nós da Gol. E eu, além de vice-presidente de operações, como pai e avô. E mais uma vez eu enfatizo que nós pedimos desculpas por esse erro ocorrido.” No vídeo, Quito diz que a empresa já entrou em contato com os pais da criança e que a companhia está à disposição da família em “tudo aquilo que estiver no nosso alcance” e em tudo aquilo que precisarem. Em um dos comentários da publicação, a companhia explica que “devido dois voos saindo em horários próximos em portões lado a lado, no Galeão, o menor embarcou incorretamente para Curitiba”, que era ao lado do portão de Vitória. A companhia reiterou que foi toda reorientada para que casos como esse não ocorram novamente. 

‘Irresponsáveis’
Em seu perfil no Facebook, o professor Wanderson Romão, pai do menino, reclamou do posicionamento da companhia e exigiu respeito e responsabilidade com os clientes. “Eu paguei caro pelo serviço! São essas as providências que serão tomadas? Sou consumidor, pago meus impostos e exijo toda a qualidade do mundo. É assim que vocês tratam os idosos e deficientes físicos, bem como todas as pessoas que precisam de necessidades especiais? Sem diálogo?”, reclamou na rede social. “Tenham mais respeito, educação, segurança e responsabilidade com a famílias de todos, inclusive a de menores desacompanhados. Vocês atingiram a única coisa que eu tenho de mais importante na vida, meu filho e minha família. Tratem melhor o filho dos outros.” O caso ganhou repercussão após Romão publicar esse texto em seu perfil na rede social. A publicação tem 465.000 curtidas, 123.641 compartilhamentos e mais de 77.000 comentários.

Fonte: MSN Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário