Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

“Assassino confessou crime por motivos religiosos”, revela delegada Sara Machado sobre morte de jovens em Petrolina

09 de Setembro de 2016
Um dos acusados de participar do brutal assassinato das adolescentes Bruna de Souza Torres e Taiane de Souza Rocha, ambas de 19 anos, ocorrido na última segunda-feira (05) no Distrito Industrial de Petrolina, disse ter confessado o crime por questões religiosas. A revelação foi feita na manhã de hoje (09) pela delegada de Homicídios da Polícia Civil, Sara Machado, numa entrevista coletiva que também contou com as presenças dos delegados Marceone Ferreira e Magno Neves. Lucas Conceição Santos, de 38 anos, vulgo ‘Baiano’, disse que a intenção era apenas roubar as vítimas, não matá-las. “Ele disse que confessou o crime por motivos religiosos. Ele é foragido da Justiça da Bahia pela prática de roubos e tinha mandado de prisão em aberto”, disse Sara. A delegada informou que após coletar as informações e liberar o local onde as garotas foram mortas, numa área do Distrito Industrial, a equipe de Homicídios constatou que os celulares e o dinheiro das vítimas tinham sido furtados. Por meio de denúncias anônimas, ela tomou conhecimento de que dois elementos vinham praticando assaltos naquela área, armados de faca. Foi dessa forma que a polícia chegou até Baiano na tarde da última quarta (07), dois dias após o crime. Após admitir a participação no duplo homicídio, ele afirmou ter ficado com o celular e R$ 20,00 de Taiane. Sara disse que as denúncias anônimas recebidas pela polícia bateram com a confissão de Baiano em relação ao seu comparsa, Lindolfo Nunes da Silva, de 40 anos. ‘Lindolfinho’, como é conhecido, foi apontado como o outro elemento acusado de assaltos na área do Distrito Industrial. Ele foi preso na manhã de ontem (8), quando retornava de Casa Nova, no norte da Bahia. Ambos já foram recolhidos para a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes. A delegada disse ainda, pela perícia inicial realizada no corpo da vítimas, e pelas complementares que aguarda, não haver sinais de violência sexual ou estupro. “Baiano contou que a intenção de Dolfinho era praticar o ato sexual contra as vítimas, mas desistiu”, revelou Sara. 

Empenho
O delegado seccional Marceone Ferreira destacou “a grande rede de informações” à disposição da polícia, que permitiu chegar aos acusados. “Desde quando a família registrou, na segunda-feira, o Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento, a equipe passou a fazer um levantamento de campo sobre os possíveis suspeitos de praticar assaltos naquela região, sobretudo a mulheres e outros transeuntes”, completou. O crime que chocou a população petrolinense recebeu muitas denúncias, que ajudaram a elucidar o caso. Sara reforçou que qualquer cidadão pode entrar em contato com a PC, de forma anônima, para colaborar com a polícia. O contato é o (87) 3866-6781.

Fonte: Blog do Carlos Britto

Nenhum comentário:

Postar um comentário