Top de Linha

Top de Linha

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Preso por estupro de vulnerável, homem mantinha neta como esposa

25 de Agosto de 2016
Um homem acusado pela polícia de estuprar a neta de 13 anos e mantê-la como esposa, em uma residência no Sítio Umbuzeiro, em Craíbas, Agreste de Alagoas, foi preso nesta quinta (25) por agentes do 62° Distrito de Policial de Craíbas. A Rádio Pajuçara FM Arapiraca teve acesso ao mandado de prisão expedido pelo juiz Alberto de Almeida, da 1° Vara da Infância de Arapiraca, que aponta Otacílio Palmeira Terto, de 57 anos, como autor do crime. Segundo os autos, familiares da menor, hoje com 14 anos, contaram que a garota passou a ser tratada de maneira diferente pelo avô após sua primeira menstruação. “Antes, ela era tratada com desprezo por ele, por isso estranhamos quando ela passou a ser muito bem tratada”, contou um dos parentes da menina. A mãe da vítima disse em depoimento que a filha sofria abusos sexuais, mas tinha medo de revelar a verdade para não perder os privilégios proporcionados pelo acusado. Ela recebeu presentes caros, como uma motocicleta, um notebook, celular, roupas caras, internet exclusiva no quarto, entre outros. “Desconfiamos quando meu pai passou a levar minha filha toda segunda-feira de amanhã para Arapiraca e só retornava no final da tarde, além de demonstrar um ciúme doentio dela”, disse a mulher, durante depoimento. A situação piorou depois de a mãe presenciar a chegada de um novo presente e discutir com a garota, que decidiu sair de casa e ir morar com Otacílio em uma casa vizinha, para levou todos os pertences. Ainda de acordo com a família, a menina passa as tardes assistindo TV com o avô, sentada ao lado dele no sofá. “Já presenciamos ele acariciando ela de maneira suspeita”, disse um familiar. Ouvidos na delegacia, vítima e acusado negaram a ocorrência do crime, porém confirmaram que a adolescente não mantém contato com outros homens, apenas com o avô. “O acusado, inclusive, já teria ameaçado um conhecido após saber que este havia mandado um beijo para a neta”, explicou o delegado responsável pelo caso, Gustavo Xavier. “Realizado exame de corpo de delito, constatou-se a materialidade do crime, confirmando a prática da conjunção carnal”, observou ainda o delegado. “Não restam dúvidas de que o denunciado praticou o crime de estupro de vulnerável e, na tentativa de encobrir os fatos, presenteia a vítima e a influencia para se manter ao seu lado”, diz ainda o inquérito. 

Fonte: R7 Notícias/Rádio Pajuçara FM Arapiraca

Nenhum comentário:

Postar um comentário