Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quarta-feira, 23 de março de 2016

Servidores do Detran-PE mantêm paralisação até o dia 4 de abril

23 de Março de 2016

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) decidiram, em assembleia realizada ontem (22), que vão manter até o próximo dia 4 de abril a paralisação da categoria, que acontece desde o início de março. Assim, a greve deverá completar um mês com serviços funcionando parcialmente. A assembleia aconteceu na sede do Sindicato dos Servidores do Detran-PE, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife. A categoria está em greve desde o dia 4 de março, embora a paralisação tenha sido considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Os trabalhadores preparam um ato de protesto na Praça da Independência, a partir das 14h30 desta terça. Os exames teóricos estão sendo realizados, enquanto apenas 30% dos práticos são feitos. As unidades dos shoppings e as do interior estão funcionando parcialmente. A Unidade de Táxis e Coletivos, na BR-101, não está recebendo os usuários. Segundo o Detran-PE, quem for prejudicado poderá procurar diretamente o órgão, sem necessidade de agendamento, após o fim da paralisação. A categoria tem três reivindicações principais. Os servidores reclamam que nenhum reajuste salarial foi dado no ano passado e afirmam ter perdas de mais de 30% nos últimos dez anos. “Há novas taxas, acrescentando R$ 200 milhões à receita e dizem que não têm dinheiro para repor as perdas dos trabalhadores”, reclamou o presidente do sindicato, Alexandre Bulhões, no início da greve. A conta não bate com a do Detran-PE, no entanto, que afirma que, no mesmo período, houve um acréscimo de 88% acima da inflação. O presidente do órgão, Charles Ribeiro, ressaltou que, devido à crise, a manutenção dos salários, sem reajustes, segue uma tendência de todos os setores do Estado. Os trabalhadores se queixam ainda sobre o plano de cargos e carreiras. Os servidores reconhecem que o acordo de reclassificar 366 deles foi cumprido no fim do ano passado, mas se queixam que não houve, até agora, o pagamento dos valores retroativos a março. A última reivindicação é sobre o plano de saúde. De acordo com o presidente do sindicato, o edital para contratar a empresa deveria ter sido lançado em agosto do ano passado, mas isso não foi feito até agora. 

Fonte: NE 10

Nenhum comentário:

Postar um comentário