Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quarta-feira, 30 de março de 2016

Em protesto, em frente ao Colégio Auxiliadora, manifestantes cobram justiça e houve princípio de tumulto na porta da escola

30 de Março de 2016
Na manhã de hoje (30), um grupo de familiares e amigos da pequena Beatriz estiveram em frente a Escola Nossa Senhora Auxiliadora em um ato pedindo Justiça, após o delegado responsável pelo caso Beatriz, Marceone Ferreira revelar qu funcionários da escola estariam entre os suspeitos, ou sabem de algo que ocorreu na noite do crime. A informações que recebemos, foi de que esses funcionários foram demitidos porque mentiram em depoimento a polícia. Ele entraram várias vezes em contradição. No protesto de hoje, os manifestantes cobraram explicações da escola e uma funcionária chamou de’ ridícula” a atitude das pessoas que estavam na frente do Colégio. O fato foi registrado pela nossa equipe, que observou toda a movimentação. Um dos membros do grupo “Somos todos Beatriz” criado no whatsapp, Tales Kalil resolveu enviar nota diante da atitude da funcionária e o texto foi publicado em sua página no facebook confira: 

VAI TER JUSTIÇA, VAI TER JUSTIÇA!
Uma professora identificada como “Jane”, na frente de alunos e Pais, chamou de “RIDÍCULOS” todos aqueles que estavam clamando por Justiça na porta da escola. A funcionária teve que ser conduzida para dentro da escola, onde continuou com os insultos. Os pais e os alunos foram obrigados a presenciar essa triste postura de uma EDUCADORA. A criança Beatriz, aluna da escola, foi assassinada brutalmente dentro da escola com mais de 40 facadas. O corpo foi encontrado jogado dentro de uma pequena sala. No dia do crime mais de 2 mil pessoas estavam no local. A falta de segurança na escola assusta a população e dificulta as investigações, uma vez que não existiam câmeras no interior da escola, nem controle de entrada e saída das pessoas que participavam do evento. As investigações avançaram! Na última coletiva o delegado afirmou e defendeu a hipótese de 5 funcionários da escola (inclusive uma Mulher), estarem diretamente envolvidos no crime bárbaro, cruel e covarde. Sim, funcionários! Para nossa tristeza e indignação, presenciamos hoje a postura dessa professora. O mínimo que a escola e professores poderiam fazer seria clamar também por justiça e não abrir a boca para insultar aqueles que clamam. Quer saber o que é Ridículo? A sua postura Senhora Educadora! Mulher insensível. Ridículo foi a falta de segurança que contribuiu para esse crime bárbaro dentro de uma instituição de ensino tão conceituada em Petrolina. Ridículo foi saber que 5 (cinco) funcionários da mesma instituição que você trabalha, serem os principais suspeitos de ter cometido tal crime. Ridículo foi a sua falta de sensibilidade com os familiares e amigos inundados de dor. Tenho o direito de te responder na mesma moeda: VOCÊ É RIDÍCULA! 
Por Tales Kalil

Fonte: Blog Edenevaldo Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário