Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Oito casos suspeitos de microcefalia estão sendo investigados em Juazeiro-BA

24 de Fevereiro de 2016
Com o objetivo de traçar metas para diagnóstico e assistência à saúde nos casos de bebês nascidos com microcefalia, a equipe da Secretaria Municipal da Saúde e o Núcleo Regional de Saúde do Norte‏ se reuniram na tarde da última terça-feira (23), na 15ª Diretoria Regional de Saúde (Dires) em Juazeiro para discutir a linha de cuidado para as crianças nascidas com microcefalia, assim como o fluxo e o protocolo assistencial. A reunião foi conduzida pela coordenadora do Núcleo Regional de Saúde do Norte, Lizandra Amin, e teve a participação de representantes da Maternidade Municipal de Juazeiro, da Vigilância, Educação Permanente, Centro de Prevenção, Reabilitação e Inclusão Social (Cerpris), Regulação e gestores da Secretaria Municipal de Saúde. A microcefalia não é um agravo novo. Trata-se de uma malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Esse defeito congênito pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como as substâncias químicas, agentes biológicos (infecciosos), como bactérias, vírus e radiação. No momento, são investigados pelo setor de vigilância Epidemiológica do município 08 casos de microcefalia em bebês que nasceram na Maternidade Municipal de Juazeiro. Segundo a secretaria, ainda não há qualquer confirmação de que estes casos estejam relacionados com o zika vírus. No entanto, os bebês estão sob acompanhamento médico em razão da necessidade de confirmação da possível causa do quadro de microcefalia, cuja principal característica é o tamanho do crânio inferior ao tamanho considerado normal, que habitualmente é superior a 32 cm. A porta de entrada para o atendimento das gestantes continua sendo realizado por meio da Atenção Básica, nas Unidades de Saúde da Família (USF). Serão realizados os exames específicos e acompanhamento do pré-natal como parte do programa Rede Cegonha.

Fonte: Blog Edenevaldo Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário