Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Caso Beatriz: Cerca de 80 pessoas já foram ouvidas nas investigações, diz delegado

16 de Fevereiro de 2016
Passados pouco mais de 60 dias do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, de sete anos, que foi morta a facadas nas dependências do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, no Centro de Petrolina, o delegado responsável pelo caso, Marceone Ferreira disse que o número de pessoas ouvidas aumentou e as investigações seguem normalmente. “Aproximadamente 80 pessoas já foram ouvidas nas investigações e 44 perícias já foram realizadas. A gente continua firme e forte nas investigações”, afirmou o delegado. Marceone Ferreira não deu mais detalhes sobre as investigações, mas já havia admitido anteriormente que o caso é de alta complexidade devido, principalmente, à ausência de provas testemunhais. Ele também já havia assegurado que não faltam recursos para investigar o caso, inclusive com ajuda de peritos do Recife. 

O caso 
Beatriz Angélica Mota foi morta a facadas dentro de uma sala de material esportivo, próximo à quadra do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, durante a realização de uma festa de encerramento do ano letivo. A menina estava acompanhada dos pais – Sandro Romilton (que é professor do colégio) e Lúcia Mota. O caso segue sob sigilo policial para não atrapalhar as investigações. Recentemente, o Disque-Denúncia de Pernambuco lançou campanha oferecendo recompensa por informações que levem à prisão do assassino da menina. A recompensa, que era de R$ 5 mil, foi dobrada e agora é de R$ 10 mil. Quem tiver informações pode ligar para o serviço através do telefone (81) 3719-4545, no Interior do Estado, ou na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte pelo telefone (81) 3421-9595. As informações também podem ser repassadas pelo site www.disquedenunciape.com.br ou pelo WhatsApp (81) 9 9119-3015. O anonimato é garantido.

Fonte: Blog do Carlos Britto

Nenhum comentário:

Postar um comentário