Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Padrasto é suspeito de matar e enterrar menina de 4 anos em Jandira-SP

20 de Janeiro de 2016
Um ajudante de 26 anos foi preso nessa segunda-feira (18) suspeito de matar a enteada, de 4 anos, e enterrar o corpo no quintal da casa onde a família morava em Jandira, na Grande São Paulo, de acordo com a Polícia Civil. Ele confessou a morte, segundo o boletim de ocorrência, mas alegou que não teve intenção de assassinar a criança e que a menina passou mal após ter sido medicada com um medicamento para febre. A polícia começou a investigar o caso nesta segunda, quando a mãe registrou um boletim de ocorrência de desaparecimento. Ela relatou que saiu de casa por volta das 13h00 de sábado (16) para ir ao supermercado e deixou a menina com uma vizinha. Ao voltar, nenhuma delas estava mais na residência. A mãe alegou que demorou para fazer o registro porque achou que era necessário esperar 24 horas para procurar a polícia. Os investigadores estranharam as informações da mulher e seguiram para a casa da família, onde perceberam que havia terra mexida no quintal. Os bombeiros foram acionados, escavaram o terreno e localizaram o corpo da criança. Segundo a polícia, o padrasto acabou confessando o crime. Ele disse em depoimento que bateu na menina porque ela defecou na cama. Depois, percebeu que a criança estava com febre e a medicou com 50 gotas de um remédio. O homem contou à polícia que a enteada começou a transpirar muito e morreu logo depois. O ajudante afirmou no depoimento que, "por medo", decidiu enterrar a menina no quintal e que a mãe não sabia o que havia acontecido. A mãe contou, segundo a polícia, que costumava deixar a criança sob cuidados do marido e, depois, notava hematomas na menina. Ao ser questionado, ele sempre falava que a menina tinha caído. A polícia pediu a prisão temporária dele. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Jandira.
Imagem: R7 Notícias

Fonte: G1 SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário