Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

sábado, 16 de janeiro de 2016

Artigo: Uma luz no fim do túnel para a construção civil

16 de Janeiro de 2016
Greves, decepções, desemprego, essas foram as palavras mais escutadas ao se falar em construção civil no ano passado. O mercado de construção tem peculiaridades no mínimo bem complexas, o setor contribuiu para sua derrocada, tanto no caso das construtoras de imóveis quanto no caso das empreiteiras. Com relação às construtoras, anos de euforia levaram a um excesso de ofertas em várias cidades pernambucanas e, em consequência disso, uma verdadeira paralisação geral nos lançamentos de novos imóveis. No que se refere às empreiteiras, o problema, foi basicamente o estouro do escândalo de corrupção flagrado pela Operação Lava-Jato da Polícia Federal, entretanto, o lado mais particular da crise da construção é o potencial que ela tem de piorar ainda mais a economia brasileira. A Massajá surge em Pernambuco revolucionando o setor, trazendo novidades até então apenas discutidas no mercado. De acordo com o representante da empresa no estado, Érico Santos, a Massajá rende 20 vezes mais que o cimento, tem menor custo por metro quadrado de parede, tem economia na argamassa de reboco, não gera sujeira e não gera nenhum tipo de desperdício. "A Massajá surgiu da vontade de trazer ao mercado da construção civil inovação e tecnologia avançada de baixo custo atrelada a responsabilidade ambiental", afirma Érico, onde também comenta da facilidade e comodidade do produto, "com uma bisnaga, o operário trabalha sem nem sujar a roupa". Inflação, crise econômica e crise política são expressões que já não faziam parte das conversas dos pernambucanos há um bom tempo, a construção civil talvez tenha sido o primeiro setor a sentir o poder das adversidades. Apesar de muitos economistas afirmarem que a recuperação da crise será lenta e deverá começar apenas em 2017, a Massajá chega ao estado prometendo alto rendimento, facilidade na aplicação, maior velocidade na execução, mais economia e a certeza de trazer a sustentabilidade pra construção civil, gerando empregos diretos e indiretos. Algo precisa ser feito para mudar tal realidade, com um material resistente a MassaJá é uma argamassa polimérica especialmente desenvolvida para substituir a argamassa convencional ou cimentícia na aplicação em assentamento de tijolos ou blocos. 
Por Rômulo França

Fonte: Blog Diniz K-9

Nenhum comentário:

Postar um comentário