Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Petrobras é marca valiosa que mais perdeu valor em 2015, aponta ranking

03 de Dezembro de 2015
Itaú, Bradesco e Skol seguem como as marcas mais valiosas do Brasil, segundo ranking 2015 divulgado esta quinta-feira (03) pela consultoria Interbrand. Em ano de recessão econômica, 11 das 25 marcas do ranking perderam valor. A Petrobras foi a que registrou a maior queda, com redução de 39% na comparação com 2014. Na sequência, estão as marcas Oi e Casas Bahia, que registraram, respectivamente, queda de 36% e 32%. A Petrobras permaneceu na 7ª posição do ranking, mas o seu valor de marca encolheu em um ano de R$ 6,76 bilhões para R$ 4,12 bilhões. O valor total das 25 marcas brasileiras mais valiosas cresceu pouco em 2015, o portifólio, que valia R$ 101 bilhões no ano passado, passou a valer R$ 104 bilhões, segundo o ranking da Interbrand. A líder do ranking, Itaú, viu seu valor de marca crescer 13% em 2015, para R$ 24,5 bilhões. O Bradesco, 2º colocado, teve aumento de 7%, para R$ 16,2 bilhões. Já a Skol, terceira colocada, teve alta de 17%, para R$ 13,6 bilhões. As 3 também foram as primeiras colocadas do ranking 2014. O maior salto foi registrado pela Porto Seguro, com alta de 27%, subindo da 20ª para a 16ª posição. Outros destaques do ano foram Lojas Americanas (21%) e Renner (22%) e Ipiranga (25%). As novidades do ano são as marcas Bohemia e Localiza, que passaram a integrar o ranking, respectivamente nas posições 24 e 25. "As grandes vencedoras deste ano têm uma característica comum: apostaram no relacionamento com o consumidor, time-to-market, fidelização e conquista da lealdade - atributos fundamentais em momentos de crise, quando os consumidores precisam ser mais seletivos na hora da compra", diz o relatório. Os setores financeiro e de bebidas continuam concentrando a maior fatia do valor de marca total da tabela. Juntos, os dois segmentos representam 77,95% do valor total do ranking, com 8 marcas. O ranking leva em conta principalmente os resultados financeiros da empresa, a influência da marca no processo de escolha do cliente e a capacidade de superar a concorrência e garantir a demanda e os ganhos ao longo do tempo. 
Patrocínios na construção de marca
Outro estudo da Interbrand, realizado em parceria com a Provokers, mostra que 40% do esforço de patrocínio acaba não gerando lembrança. "O patrocínio ao esporte atrai mais a atenção do público, representando 54% das ações lembradas pelos pesquisados. O patrocínio do Campeonato Brasileiro de futebol foi a ação mais lembrada pelos respondentes, com 11% das respostas espontâneas. Apenas 5% da amostra lembra das marcas patrocinadoras dos Jogos Olímpicos 2016", informa a pesquisa.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário