Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Cerca de 300 manifestantes no Centro de Petrolina pedem justiça no caso Beatriz

28 de Dezembro de 2015
Cerca de 300 pessoas se reuniram no início da noite desta segunda-feira (28), em frente ao Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, no Centro de Petrolina, para cobrar mais agilidade nas investigações do caso Beatriz, uma garotinha de 07 anos de idade, barbaramente assassinada no último dia 10. O crime que chocou a população e causou revolta, pela forma covarde e cruel com que foi cometido, até o momento continua insolúvel e a Polícia Civil não apresenta uma pista sequer, deixando a população apreensiva, uma vez que sem solução é possível que outros crimes dessa natureza possam ocorrer. Durante a manifestação várias pessoas usaram a palavra, a maioria pais e mães, manifestando essa preocupação e cobrando mais empenho da Polícia Civil de Pernambuco na solução do caso. “O que aconteceu foi a maior atrocidade num colégio de nome, com mais de 80 anos, e a coisa está muito passiva, ninguém está se movimentando. Esse manifesto ainda é pequeno pro caso que aconteceu. Temos que botar esse psicopata na cadeia. As autoridades precisam dar uma resposta imediatamente”, cobrou a senhora Liana Duarte. Marcos Brasil, publicitário, disse que “O governo do Estado precisa movimentar toda sua força, porque enquanto estamos aqui, tem um psicopata solto. Nenhum pai está tranquilo. Queremos uma solução para resolver esse caso. Queremos um culpado, mas é um culpado, não um bode expiatório”, disse. A senhora Rita de Cássia também se manifestou: “Isso poderia acontecer com qualquer um filho e a gente quer justiça no caso de Beatriz, porque está muito calado. A gente talvez ache que tem um culpado e ninguém quer dizer. Então a polícia, o governo, tem que se manifestar para dizer o que aconteceu com Beatriz. Temos que fazer um movimento maior, ir para delegacia, trancar trânsito, porque a dor da mãe é imensa, e do pai também”, cobrou. Um novo manifesto foi marcado para o dia 09 de janeiro, na Ilha do fogo, às 9:00 horas. A Polícia Civil de Pernambuco ainda não se manifestou sobre o protesto.
Fonte: Blog do Geraldo José

Nenhum comentário:

Postar um comentário