Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Por mais segurança, manifestação acontecerá na Orla de Petrolina

05 de Outubro de 2015
Nesta terça-feira, o grupo de corrida da Hmais comandada pelo professor Henrique Hélio, realizará na Orla de Petrolina, mais precisamente em frente à Farmácia Pague Menos, a partir das 19h30, um apitaço buscando mais segurança para quem usa a Orla da cidade, que está as escuras no principal ponto de corrida e caminhada da cidade. Após um caso de estupro ocorrido no domingo passado, onde uma mulher ficou presa na mão de um meliante das 21h30 até as 04 da manhã, sendo abusada sexualmente e queimada por cigarro, o grupo resolveu agir e pedir mais segurança: "Queremos conscientizar os responsáveis para que olhem para orla, ela está as escuras e sem segurança alguma... é preocupante" disse o professor Henrique. Segundo o capitão da Polícia Militar, Welber Cavalcantel, mesmo com aumento de frequentadores da Orla após o fechamento do Parque Municipal que está em reforma, ainda é necessário tomar alguns cuidados. “O Parque Municipal está em manutenção e a gente percebe que essas pessoas que praticavam corrida lá migraram para a Orla de Petrolina e por isso trouxe um aumento no movimento aqui na Orla. No entanto, existem determinados horários em que esse movimento diminui e depende também dias da semana. Por exemplo, num domingo a noite, 21h30, a gente considera que não é muito propício para uma pessoa estar sozinha nesses locais e principalmente na Orla. Está um local escuro. Algumas semanas atrás o 5º BPM realizou algumas ações na Orla que vão das 18h00 até as 00h00 em todo o perímetro justamente para coibir furtos, assaltos e esse tipo de crime aí”. Para o Capitão Welber, a rotina de exercícios no local deve acompanhar o fluxo mais intenso de pessoas em todo o trecho escolhido. “A gente aproveita esse momento aqui para orientar essas pessoas para terem cuidado com os horários, que estejam acompanhadas, escolham o melhor os horários para a prática do exercício. O ideal seria que não houvesse nenhum tipo de restrição para nós cidadão, mas infelizmente nós vivemos em um mundo onde temos que nos precaver”. 

O estupro
Em entrevista ao Nossa Voz na manhã do dia (02), o Capitão da Polícia Militar, Welber Cavalcante revelou que o agressor já foi identificado. “Nós tomamos conhecimento dessa ocorrência, a Polícia Militar está agindo em conjunto com a Polícia Civil para tentar prender esse indivíduo e temos inclusive a identificação dele. Realizamos uma operação nas últimas três noites, operações conjuntas entre a Polícia Militar e a Polícia Civil para tentar prender esse indivíduo. Nós realizamos buscas naquela região e acreditamos que nos próximos dias vamos conseguir prender”.

Fonte: Blog do Geraldo José

Nenhum comentário:

Postar um comentário