Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Em tempos de crise, Petrolina consegue R$ 120 milhões para VLT

21 de Outubro de 2015
Em tempos nos quais gestores do interior têm reclamado da falta de recursos, o prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB) comemora a aprovação de R$ 120 milhões para a construção Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT). “Temos aprovado R$ 120 milhões para esse projeto. Foi um processo de edital do PAC Mobilidade. Tem outro dentro do PAC Mobilidade de R$ 30 milhões para pavimentação que deve ser iniciado até o final desse mês, já garantido e em conta”, comemorou ontem, em entrevista ao programa Em Foco, na Rádio Globo AM 720. Alinhado com a ala governista do PMDB, Lossio não esconde as boas relações com o vice-presidente Michel Temer, algo que garantiu a ida de recursos ao longo dos últimos anos. Ressalta, porém, o bom trânsito construído em Brasília e, ao citar os parlamentares com os quais conseguiu criar pontes, deixa de fora os socialistas, que localmente compõem a oposição como o senador Fernando Bezerra, que pretende lançar um dos filhos candidato a prefeito da cidade. “Em Brasília eu consegui criar pontes e os parlamentares que me ajudam, como Raul Henry (PMDB) e Paulo Rubem (PDT) não têm base em Petrolina. Silvio Costa (PSC) também”. Sobre ajuda estadual, arremata: “O estado está com tanta dificuldade que temos que ir buscar recurso em Brasília”. Com 217 mil habitantes, Petrolina começa a vivenciar problemas de cidades grandes e o gestor reconhece que a mobilidade se tornou um gargalo. “Hoje um grande problema de Petrolina é a mobilidade. Estamos com a frota toda de ônibus georreferenciada. Temos duas empresas e elas podem atuar bem. O transporte de Petrolina é razoável comparado a outras cidades, mas eu diria que temos o que melhorar sim e vamos mirar muito essa questão”, afirma. De acordo com ele, o “grande problema” é a “expansão geométrica” que faz com que seja ampliada frequentemente a área que demanda pavimentação. 

Semiárido
Petrolina sedia nesta quinta o Fórum Permanente para o Desenvolvimento Regional onde será lançado o grupo de trabalho G20. Sob a coordenação de Julio Lossio, o grupo, formado pelas vinte maiores cidades da região do semiárido do nordeste brasileiro. A proposta é identificar potencialidades desses municípios e buscar mecanismos para desenvolvimento econômico deles e de cidades no entorno. “O grande problemas dessas instituições como Sudene, Dnocs é que não estão na região, no semiárido”, reclamou. Entre os primeiros pleitos do G20 está, justamente, a criação de representações locais”. Na ocasião será lançada a Carta do Semiárido, um documento com diretrizes a serem adotadas para o desenvolvimento para a região.

Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário