Petrocar Transportes

Petrocar Transportes

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Juazeiro-BA terá Casa de Acolhimento para pessoas em situação de rua

29 de Setembro de 2015
Em breve Juazeiro-BA contará com uma Casa de Acolhimento para pessoas em situação de rua, onde eles poderão passar a noite. A informação é da gestora municipal de proteção Especial da Secretaria de Desenvolvimento e Igualdade Social (Sedis), Fátima Carvalho. “Já estamos em busca de uma casa para alugar, para poder contemplar. Na nossa casa poderão ficar pessoas que fazem um tratamento medicamentoso, mas que não precisem de intervenções médicas. Ou as pessoas que vêm do Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua) e estão aguardando resolver problemas com familiares, idas para outras cidades. A Saúde também terá uma casa parecida”, diz Fátima. Fátima explica que no caso dos moradores de outras cidades, é feito um contato com familiares, com o Serviço Social de onde eles veem. “É preciso assegurar que o indivíduo, chegando ao seu município, sinta-se também acolhido. Mas isso só é feito se eles quiserem. Aos que não querem voltar para seus municípios, são oferecidos cursos profissionalizantes e feita a inserção no mercado de trabalho, como na cooperativa de catadores”. De acordo com a gestora, as pessoas em situação e rua têm que querer sair da rua, por isso é realizado um trabalho de “convencimento” por parte dos educadores sociais. Fátima informou, ainda, que mais de 70% dos moradores de rua que vivem em Juazeiro são de outras cidades. 

Abordagens
Os educadores sociais, juntamente com a Guarda Municipal, realizam abordagens às pessoas em situação de rua todas as quartas e sextas-feiras. “Estivemos nas imediações do terminal, do camelódromo, Praça das Carroças e Estádio, que é o local onde há o maior número de pessoas em situação de rua. Mas ainda passaremos em outros locais”, disse a jornalista e educadora social Adzamara Amaral, uma das técnicas de referência. O objetivo das abordagens é, também, cadastrá-las e oferecer ajuda a quem aceitar, além de fazer o Censo 2015 dessas pessoas. Na abordagem, após o cadastro, os moradores de rua, querendo receber ajuda, são encaminhados ao Centro Pop. “No Centro nós damos apoio, fazemos acolhimento, atendimento. Temos pedagogos, psicólogos, advogados, assistente social e oferecemos alimentação e higienização. De lá eles podem ir a centros de internamentos, através da parceria com a Secretaria de Saúde”, explicou Luzineide Laudílio, Educadora Social do Centro Pop.
Foto: Divulgação

Fonte: Blog do Carlos Britto

Nenhum comentário:

Postar um comentário