Inglês Aecus

terça-feira, 9 de maio de 2017

Reforma da Previdência passa em comissão especial

09 de Maio de 2017
A comissão especial da Câmara dos Deputados concluiu a votação do texto do deputado Arthur Maia (PPS-BA) nesta terça-feira (09) e aprovou a reforma da Previdência, após discutir possíveis alterações no texto. Agora, a próxima etapa é o texto ser votado em plenário. Para ser aprovada e seguir ao Senado, o governo Temer precisa de 308 votos a favor de 513 deputados. O texto da reforma do relator já havia sido aprovado na quarta-feira (03) por 23 votos a favor e 14 contra. Na hora da votação dos destaques, contudo, agentes penitenciários invadiram a reunião em protesto contra a retirada da classe das regras de aposentadoria diferenciada -mesma que abrange os policiais federais, por exemplo, e a votação foi suspensa. Das dez alterações possíveis, apenas uma foi aprovada. 

Fonte: Veja

Novo vídeo mostra momento exato da explosão do carro-forte em Petrolina-PE

09 de Maio de 2017
Um novo vídeo mostra momento exato em que bandidos explodiram um carro-forte no início da tarde da terça-feira (25/04), no Bairro Palhinhas, na área Central de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A explosão aconteceu ao fundo de um hospital particular, localizado na Avenida Coronel Antônio Honorato Viana, e pôde ser sentida por funcionários da unidade. De acordo com seguranças da empresa de valores, foi uma emboscada, eles estavam saindo da empresa, quando dois carros cercaram os veículos na rua e começaram a atirar com armas de grosso calibre. Diante dos tiros, os seguranças saíram correndo e os bandidos conseguiram explodir um dos carros e levar o dinheiro que seria transportado. Já o outro carro-forte, teve apenas marcas de tiros.
Fonte: Sertão em Foco/You Tube

Trailer do Filme: "Blade Runner 2049"...

08 de Maio de 2017
Fonte: Facebook - Blade Runner 2049

sábado, 6 de maio de 2017

Funcionários dos Correios em Pernambuco recusam proposta e mantêm greve

06 de Maio de 2017
Funcionários dos Correios em Pernambuco decidiram, ontem (05), continuar a greve por tempo indeterminado. A proposta apresentada pela empresa foi rejeitada na íntegra e uma nova assembleia está marcada para a próxima segunda-feira (08), às 15h00, em frente ao edifício sede dos Correios, na Avenida Guararapes, no Centro do Recife. A categoria paralisou as atividades no dia 26 de abril contra a proposta da privatização e reivindicando melhores condições de trabalho. A maioria dos 36 sindicatos dos funcionários dos Correios não conseguiu avaliar as propostas negociadas entre os dirigentes da empresa e representantes dos empregados em reunião na presidência dos Correios em Brasília, na última quinta-feira (04). Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares, a proposta não pôde ser votada devido ao horário que terminou a reunião, pois algumas assembleias tinham sido desfeitas. Novas assembleias serão feitas na próxima segunda-feira (08).

Fonte: Blog do Ivonaldo Filho

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Papa envia carta a Temer e recusa visita ao Brasil

19 de Abril de 2017
Em carta ao presidente Michel Temer, papa Francisco recusou um convite para visitar o Brasil e cobrou que o mandatário evite medidas que agravem a situação da população carente no país. A correspondência foi uma resposta a outra enviada por Temer no fim de 2016, na qual o líder da Igreja Católica era convidado formalmente para as celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, comemorados em 2017. “Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo”, escreveu o Pontífice, segundo trecho publicado pelo comentarista político Gerson Camarotti, da emissora Globo News. “Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”, acrescentou. Sobre o convite, Francisco disse que, devido a sua intensa agenda, não poderia visitar o Brasil neste ano. Ainda de acordo com Camarotti, Jorge Bergoglio afirmou rezar pelo país e que acompanha “com atenção” os acontecimentos no país. O papa também lembrou que não se pode “confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado”, em um momento em que o governo Temer tenta aprovar reformas econômicas para garantir a confiança dos investidores. Em setembro passado, na inauguração de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida no Vaticano, o Pontífice já havia dito que o Brasil passava por um “momento triste”. Um mês antes, Francisco enviara uma carta não oficial em apoio a Dilma Rousseff, que na época ainda não havia sofrido impeachment. Bergoglio, porém, sempre evitou se posicionar publicamente sobre a crise política brasileira. 
Com ANSA

Fonte: Veja

Falar levianamente dos outros pode causar grandes danos que nem sequer imaginamos

19 de Abril  de 2017
Uma das “categorias” de pecado que costumamos minimizar com mais frequência são os pecados da língua ou da palavra. No entanto, talvez a maneira mais comum de pecar seja precisamente o mau uso da palavra. Com grande frequência, quase sem pensar, nos envolvemos em fofocas, conversas fiadas, mentiras, exageros, ataques venenosos e observações sem caridade. Com a língua, podemos espalhar o ódio, incitar os outros ao medo e à malícia, espalhar a desinformação, atiçar a tentação, desencorajar, ensinar o erro e arruinar reputações. Não há dúvida de que podemos causar grandes estragos por meio do dom da palavra, com o qual poderíamos fazer tanto bem! E também podemos causar estragos por omissão, já que, com frequência, ficamos em silêncio quando deveríamos falar, deixamos de corrigir os erros do próximo quando deveríamos abordá-los com a devida discrição e gentileza. Em nossa época, o triunfo do mal é largamente amparado pelo silêncio dos bons. Pelo nosso silêncio como povo cristão, inclusive. Os profetas devem anunciar a palavra de Deus, mas nós, muitas vezes, encarnamos aquilo que Isaías diz em 56, 10: “Os vigias de Israel estão cegos; todos eles carecem de conhecimento, todos eles são como cães mudos, que não podem ladrar; eles mentem, sonham e gostam de dormir”. Bem disse São Tiago: “Todo aquele que não peca no falar é varão perfeito” (Tg 3, 2). É verdade que nem todo pecado de palavra é grave ou mortal, mas também é verdade que podemos infligir grandes males com a nossa fala, por isso, os pecados da língua podem chegar, sim, a ser graves e mortais. Jesus nos adverte: “ os homens terão de dar conta, no dia do juízo, de toda palavra inútil que tiverem proferido” (cf. Mt 12,36). Com tudo isto em mente, vamos nos concentrar hoje num aspecto dos pecados da palavra que comumente chamamos de “fofoca“. Numa definição geral, esse termo pode se aplicar a comentários triviais sobre a vida alheia, mas, quando considerada especificamente como pecado, a fofoca consiste em falar de alguém de modo injusto, seja mediante a mentira, seja mediante a divulgação de assuntos pessoais ou privados que não dizem respeito a ninguém, exceto à própria vítima da fofoca. Geralmente, a fofoca envolve conversas inapropriadas e sem caridade sobre pessoas que não estão presentes, além do mais, a fofoca quase sempre acrescenta erros e variações na informação que é transmitida. Santo Tomás de Aquino inclui a fofoca em seu tratado sobre a justiça (II, IIae 72-76) na Summa Theologica, já que, através da fofoca, nós prejudicamos a reputação dos outros. O Catecismo da Igreja Católica também inclui as fofocas como matéria do oitavo mandamento, o de “não levantar falso testemunho”. Com base nas diversas formas de injustiça no falar identificadas por Santo Tomás de Aquino, podemos mencionar várias modalidades de pecados da língua: 
1 – A ofensa ou injúria
Consiste em desonrar uma pessoa, normalmente na presença dela própria e, com frequência, também diante de terceiros. A ofensa ou injúria é cometida de forma aberta, audível e geralmente motivada por impulsos de raiva e por desrespeito pessoal. Ela pode incluir xingamentos, insultos, palavrões e até “pragas rogadas”. No dia-a-dia, nem sempre nos damos conta de que a injúria é uma forma de ataque à reputação da pessoa ofendida, pois, ao contrário da fofoca, que no geral é feita pelas costas, a injúria ou ofensa é “jogada na cara” da pessoa, que, portanto, teria a chance de se defender. Mesmo assim, a injúria precisa ser mencionada quando citamos os pecados da língua porque ela caminha lado a lado com a desonra, prejudicando a boa fama da vítima. A sua essência é muito próxima da essência da fofoca. Injuriar é um pecado que tem a intenção de causar constrangimento ou desonra pessoal. Há maneiras mais adultas e mais cristãs de se resolverem os desentendimentos. 
2 – A difamação 
Consiste em falar mal do próximo de maneira injusta e pelas costas. É lesar o bom nome de alguém perante terceiros, mas sem que a vítima saiba. Esse tipo covarde de fofoca impede que a pessoa de quem se fala consiga se defender ou esclarecer aquilo que está sendo dito a seu respeito. 

Podemos mencionar duas modalidades de difamação: 
a) A calúnia – Consiste em dizer mentiras sobre alguém pelas costas; 
b) A detração ou maledicência – Consiste em dizer verdades sobre alguém pelas costas, mas verdades que são prejudiciais a esse alguém e que os outros não têm necessidade alguma de conhecer. Trata-se de informações que, por mais que sejam verdadeiras, têm o potencial de arranhar desnecessariamente a reputação ou prejudicar o bom nome da vítima diante dos outros. Por exemplo, pode ser verdade que Fulano enfrenta certos problemas com a dependência química, mas esta é uma informação que não precisa ser compartilhada com qualquer um. Há momentos, é claro, em que é importante dividir certas verdades com os outros, mas somente se for com pessoas que, por justa causa, precisam conhecer essas informações. Além disso, as informações devem ser comprovadamente verdadeiras e não apenas baseadas em boatos. Por fim, só podem ser compartilhadas legitimamente as informações que são estritamente necessárias, evitando-se um relatório excessivo, motivado por curiosidades fúteis e mesquinharias. 
3 – A murmuração-sabotagem
Podemos identificar ainda um tipo específico de fofoca que muito se assemelha à difamação, mas que tem matizes particularmente graves. Enquanto o difamador fala pelas costas visando prejudicar a reputação de uma pessoa ausente, o murmurador-sabotador é um mexeriqueiro que, além de falar pelas costas, ainda procura criar problemas concretos para a sua vítima, levando as pessoas a agirem contra ela. Talvez ele pretenda prejudicá-la profissionalmente, talvez o seu objetivo seja incitar reações de ira ou até de violência contra a vítima dos seus fuxicos. O fato é que o mexeriqueiro que pratica a murmuração-sabotagem quer incitar alguma ação contra a pessoa de quem ele está fofocando. Isto vai além do prejuízo da reputação: neste caso, o fuxiqueiro pretende prejudicar, por exemplo, os relacionamentos, as finanças, a situação legal da sua vítima etc. 
4 – A ridicularização 
Consiste em fazer as pessoas rirem de alguém, de alguma característica física ou comportamental da pessoa, do seu jeito de ser etc. Isto pode parecer uma coisa leve, mas, muitas vezes, é um tipo de bochicho que se transforma em gestos de burla ou em palavras humilhantes e ofensivas, que diminuem a pessoa ou a desonram dentro da comunidade. Em não poucos casos, a ridicularização se transforma naquilo que hoje em dia se tornou conhecido por “bullying”. 
5 – A maldição ou “praga” 
É o desejo publicamente expresso de que uma pessoa seja vitimada por algum mal ou sofra algum dano. A “praga” pode ou não ser rogada diante da própria vítima, o fato é que se trata de um tipo de pecado da língua que também provoca a desonra da vítima diante de terceiros. O objetivo de se maldizer alguém, com frequência, é incitar os outros a terem raiva desse alguém. A seriedade desses pecados da palavra ou da língua depende de uma série de fatores, entre os quais o alcance do dano cometido contra a reputação da vítima, as circunstâncias de lugar, tempo e linguagem utilizada e quantas e quais foram as pessoas que ouviram os comentários venenosos. Se não houver intenção de prejudicar a vítima, a culpa do pecador até pode diminuir, mas não se elimina o fato de que falar mal dos outros é um pecado em si mesmo. Desonrar uma pessoa, especialmente com a intenção consciente de prejudicar a sua reputação e a sua posição diante dos outros, é um pecado que, além do mais, pode facilmente se tornar muito grave. Um dos tesouros mais preciosos de qualquer pessoa é a sua reputação, já que nela repousa a sua possibilidade de se relacionar com os outros e de se envolver em quase todas as formas de interação humana. É muito sério, portanto, prejudicar a reputação de alguém. Por mais que esse dano possa parecer leve em muitos casos, não podemos descartar que aquilo que consideramos coisa pequena pode causar, na verdade, danos muito maiores do que imaginamos. São Tiago nos diz, a respeito da língua fofoqueira: “Uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena fagulha. Também a língua é um fogo, um mundo de iniquidade. A língua está entre as partes do nosso corpo e contamina o corpo inteiro, e, inflamada pelo inferno, incendeia todo o curso da nossa vida” (Tg 3,6). É verdade que, às vezes, precisamos ter conversas necessárias sobre pessoas que não estão presentes. Talvez estejamos em busca de conselhos para lidar com uma situação delicada, talvez precisemos de algum incentivo para lidar com uma pessoa difícil ou tenhamos que fazer uma legítima verificação de fatos. Talvez, especialmente em contextos profissionais, sejamos convidados a fazer alguma avaliação sobre colegas, funcionários ou situações. Em casos como estes, temos que limitar o escopo das nossas conversas ao estritamente necessário, abordando somente as pessoas e fatos que de verdade precisarem ser abordados. Ao procurar aconselhamento ou incentivo, devemos falar somente com pessoas que sejam de confiança e que possam razoavelmente ser de ajuda. Sempre que possível, devemos omitir detalhes desnecessários, entre os quais o próprio nome da pessoa de quem estamos falando. Discrição é a palavra-chave também nas conversas necessárias sobre o próximo. Por outro lado, é importante saber que o sigilo extremo pode ser inútil e até prejudicial. Há momentos em que as situações flagrantes precisam ser abordadas de maneira direta e bem clara. Nesse tipo de caso, temos de seguir as normas estabelecidas por Jesus no Evangelho de Mateus, 18, 15-17: “Se o teu irmão pecar contra ti, vai e repreende-o em particular. Se ele te ouvir, terás ganhado o teu irmão. Mas se ele não te ouvir, leva contigo uma ou duas outras pessoas, de modo que qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas. Se ainda assim ele se recusar a ouvir, dize-o à Igreja, e se ele se recusar a ouvir também a Igreja, trata-o então como gentio e publicano”. Em outras palavras, a discrição deve abrir espaço também para a transparência em determinadas circunstâncias, como aquelas em que uma comunidade precisa tratar de certas questões de forma pública e clara. Como regra geral, no entanto, devemos manter sempre um grande cuidado com os pecados da língua ou da palavra. Com muita facilidade, afinal, corremos o risco de arruinar a reputação e a dignidade dos outros por causa das nossas fofocas. A conversa fiada sobre os outros pode causar grandes danos, além de levar ao pecado todas as pessoas que tomam parte nesse tipo de conversa. O Salmo 141, 3 eleva a Deus esta prece: “Guarda a minha boca, ó Senhor; vigia a porta dos meus lábios”. Nós também podemos fazer preces como esta, por exemplo: “Ajuda-me, Senhor! Mantém o teu braço sobre o meu ombro e a tua mão sobre a minha boca! Põe a tua palavra no meu coração, de modo que, quando eu falar, sejas Tu, na verdade, aquele que fala por meio de mim. Amém”. 

Fonte: Aleteia.org

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Presidiário do regime semiaberto é preso tentando assaltar transeuntes em Ouricuri-PE

14 de Abril de 2017
Um presidiário do regime semiaberto foi preso pela Polícia Militar na noite dessa terça-feira (11), tentando assaltar populares no Centro da cidade de Ouricuri-PE. O fato aconteceu por volta das 20h00 na altura da Rua Honorato Marinho, no Centro comercial da cidade. De acordo com a Polícia, a GT 02 da 1ª CPM do 7º BPM tomou conhecimento através de populares que um indivíduo estava realizando assaltos contra transeuntes em via pública mediante ameaça de arma branca. Os policiais militares passaram a realizar diligências e se depararam com a vítima, uma trabalhadora autônoma de 23 anos de idade, relatando que se encontrava em frente a sua residência, quando abordada por um indivíduo em uma bicicleta se aproximou armado com um punhal e anunciou o assalto. Que durante a ação criminosa, a vítima saiu correndo e acionou o policiamento. Sendo o suspeito, um presidiário de 25 anos, detento em regime semiaberto da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes de Petrolina-PE, e residente no Bairro Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Ouricuri. Após ser identificado e preso, o suspeito foi conduzido e apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Plantão da 201ª Circunscrição cidade de Ouricuri, onde foi autuado em flagrante delito e ficou no aguardo da Audiência de Custódia. 

Fonte: Blog do Nilson Macedo

Como a Odebrecht passou bilhões pela saia da RF?

14 de Abril de 2017
A Odebrecht repassou bilhões em dinheiro vivo para políticos bandidos. Felizmente as denúncias estão feitas, muitos vagabundos serão punidos, parte do dinheiro será recuperado... Mas precisa ser feita uma pergunta: como a empresa conseguiu fazer essas operações tão volumosas sem ser descoberta? Nos últimos anos, presto serviços de comunicação a empresas de todo porte. Nenhuma delas consegue me pagar nada sem nota fiscal. Nem ressarcimento de almoço. Nem pequenos custos de gráfica rápida. Já perdi dinheiro porque esqueci de pegar a nota fiscal certinha, com o nome e o CNPJ do cliente. Mas a Odebrecht... Onde está o controle bancário na movimentação de fortunas? Pobre coitado que sou, tenho CPF anotado numa operação bancária de apenas R$ 5 mil. A Odebrecht jogou, de um lado para outro, milhões e bilhões, impunemente. Ninguém notou nem anotou nada! Por que a Receita Federal não percebeu esses movimentos monumentais nas contas da Odebrecht e daqueles que receberam este dinheiro? Melhor dizendo: para que serve a Receita Federal, além de se fantasiar de leão para nos assustar? E assim vai. Para os pobres mortais, fica demonstrada a falência de todas as estruturas de governo. É imperdoável a falha na fiscalização das movimentações financeiras dessas empresas bandidas. Na próxima semana, vou fazer declaração de Imposto de Renda. Fico pensando: o que posso fazer para me vingar da Receita Federal? Vou descobrir uma fórmula e uma forma. Isso não vai ficar assim.
Por Renato Riella/Imagem: Google 

Fonte: Blog do Magno Martins

Indivíduo é preso suspeito de tentativa de estupro em Trindade-PE

14 de Abril de 2017
Uma mulher de 24 anos foi vítima de uma tentativa de estupro na noite dessa quarta-feira (12), na cidade de Trindade-PE. O fato aconteceu por volta das 19h30 na altura da Rua Nova Trindade no Centro da cidade. De acordo com a Polícia, a vítima, uma mulher de 24 anos, relatou que se encontrava em sua residência juntamente com uma irmã quando o suspeito, um homem de 27 anos, chegou ao local e tentou lhe obrigar a manter relações sexuais com o mesmo, chegando inclusive a pegar em suas partes íntimas. Uma guarnição da Polícia Militar se dirigiu até o local do ocorrido e conseguiu localizar o suspeito, residente na Vila Saraiva, em Trindade, sendo o caso encaminhado a Delegacia de Polícia Civil de Plantão da 201ª Circunscrição cidade de Ouricuri. O suspeito foi autuado em flagrante e ficou no aguardo da Audiência de Custódia. 

Fonte: Blog do Nilson Macedo

Como e porque Dilma botou Graça na Petrobras

14 de Abril de 2017
O trecho do depoimento em que Marcelo Odebrecht conta que “desarmou” Graça Foster e Dilma Rousseff ao dizer a elas que o PT também recebera propina de contrato da área internacional da Petrobras, assim como o PMDB, está sendo interpretado como uma comprovação de que Dilma sabia da corrupção na estatal. Mas é preciso fazer justiça e reconhecer que o copo meio vazio é o mesmo que está meio cheio. A conversa em questão havia sido convocada por iniciativa de Graça, então diretora da estatal, e Dilma, com o objetivo, relatado pelo empresário, de indagar a ele se estava pagando propina ao PMDB. Ainda segundo Marcelo, ele teria dito que sim, e também ao PT. Apenas hoje fica claro por que, logo depois, nos idos de 2011, Dilma iniciou um processo de desmantelamento da então diretoria da Petrobras, cujo primeiro movimento da presidente da República foi a substituição de José Sergio Gabrieli por Graça Foster. Graça era uma pessoa de sua total confiança, sobre a qual não recaiu nenhuma denúncia do mar de lama que tomou conta da Petrobras. Hoje ela está aposentada, em casa, bem longe de Curitiba. Dilma comprou muitas brigas e levou cerca de um ano para viabilizar a nomeação de Graça, cercada de resistências políticas – e apenas hoje, também, entendemos exatamente por quê. A nova presidente da Petrobras assumiu em fevereiro de 2012 e trocou de cara três integrantes da diretoria, obviamente por determinação de Dilma: Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Engenharia) e Joge Zelada (Internacional). Coincidência ou não, os três passaram ou ainda estão passando longas temporadas em Curitiba. Graça Foster decidiu inclusive, por algum tempo, acumular ela própria a diretoria internacional – certamente para controlar melhor o que se passava ali. Na ocasião, Paulo Roberto saiu contrariado, dizendo não entender por que estava sendo demitido. Duque e Zelada foram mais discretos, propagando a versão de que queriam mesmo descansar. Houve forte reação dos partidos no Congresso, puxada sobretudo pelo PP, que indicara Paulo Roberto, e pelo PMDB, padrinho de Zelada. Os petistas reclamaram nos bastidores, mas muito. Pode-se até apontar o erro de quem tomou conhecimento de pagamento de propinas em contrato da Petrobras e não denunciou, nem avisou a polícia e nem tomou providências judiciais, optando por mudar o comando da empresa. Mas não é justo confundir Dilma e Graça com o pessoal de Curitiba.
Por Helena Chagas – Blog Os Divergentes

Fonte: Blog do Magno Martins

Petrolina Social Clube lamenta morte do jovem Heré Barril, vítima de afogamento na Ilha do Fogo

14 de Abril de 2017
"O Petrolina Social Futebol Clube vem por meio desta nota comunicar e lamentar o falecimento do atleta Roberto de Lucas Souza Santos, conhecido como Heré Barril, de 23 anos, que foi encontrado na Ilha do Fogo. O atleta que já jogou pela Fera Sertaneja sob o comando do técnico Neco (2015) e foi junto ao treinador para o Timbaúba, voltou para o Vale do São Francisco por causa de sua família e na tentativa de retornar ao elenco do Petrolina. Atualmente Heré participava do grupo de atletas que passavam pelos treinos de avaliação física e técnica para, se avaliado positivamente, compor futuramente a equipe que será comandada pelo técnico Andrade. Na manhã desta quinta-feira o jogador participou do treinamento no estádio municipal Paulo Coelho em Petrolina e, segundo informações, na volta para casa decidiu fazer uma parada com mais alguns amigos para fazer fotos no rio São Francisco onde aconteceu o lamentável desfecho. O corpo foi encaminhado para o IML e a causa da morte será divulgada posteriormente por meio das investigações que seguirão. Sobre o enterro e velório maiores informações serão passadas pelos familiares. O clube lamenta imensamente a perda irreparável da família do jovem atleta. Que todos que admiravam o Heré Barril encontrem o conforto para amenizar esta dor."
Ascom Petrolina Social Clube

Fonte: Blog Diniz K-9

terça-feira, 4 de abril de 2017

Globo mostra apoio a Su Tonani após assédio de José Mayer: 'Sinceras desculpas'

04 de Abril de 201
A Globo decidiu prestar solidariedade a Su Tonani depois de a figurinista relatar que foi assediada por José Mayer nos bastidores da emissora. Após o veterano admitir o assédio, a Comunicação da emissora informou que encerrou a apuração do caso e pediu desculpas à stylist, nesta terça-feira (4). "A Globo lamenta que Susllen Tonani tenha vivido essa situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo. E, por essa razão, pede a ela sinceras desculpas." 

Emissora apoia movimento contra assédio 
A emissora ainda mostrou apoio ao movimento de atrizes da emissora contra o assédio sexual no trabalho. "Sobre a iniciativa de funcionários, colaboradores e executivos de usar hoje camisetas com os dizeres 'Mexeu com uma, mexeu com todas', a Globo se solidariza com a manifestação, que expressa os valores da empresa." 

'Eu errei', admite José Mayer
Em carta aberta, Mayer pediu desculpas à Su Tonani e admitiu que o seu comportamento foi abusivo. "Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço." 

Mayer fica fora de novela
O veterano estava escalado para o "Sétimo Guardião", de Aguinaldo Silva. Após a polêmica, funcionários do canal chegaram a pressionar para que Mayer ficasse de fora do trabalho. Depois de apurar os fatos, a Globo decidiu afastar o ator do folhetim. "A Globo decidiu não escalar José Mayer para a próxima novela das nove de Aguinaldo Silva, prevista para ir ao ar em 2018. Essa é uma atitude isenta e responsável da Globo de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita. E não é uma atitude isolada. A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam." 
Por Tatiana Mariano/Fotos: Divulgação/Miguel Sá

Fonte: MSN Notícias

Liberado FGTS como garantia a bancos de empréstimo consignado

04 de Abril de 2017
A Caixa Econômica Federal publicou nesta terça-feira as regras para empréstimos consignados com uso do FGTS como garantia. Dessa forma, os bancos já estão liberados para começar a firmar convênios com empresas para que os trabalhadores tenham acesso a essa linha de crédito. O uso do FGTS como garantia está previsto na Lei 13.313/2016, aprovada em julho do ano passado. Com a medida, o governo espera estimular o consumo por meio do fornecimento de crédito com juros mais baixos, mas de forma segura para os bancos. O trabalhador terá até 48 meses para pagar o empréstimo ao banco. Pelas regras, o trabalhador poderá utilizar como garantia até 10% do que possui no fundo mais a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa. Esses valores podem ser retidos pelo banco no momento em que o trabalhador rompe o contrato com a empresa em que trabalhava quando fez o empréstimo. Como o saldo do fundo é uma garantia sólida e segura para o banco, a intenção é diminuir o abismo que há entre os juros do consignado para o setor privado e para o setor público. Atualmente, os servidores públicos têm um volume de empréstimos contratado nessa modalidade de R$ 167 bilhões, quase R$ 6 bilhões por mês. Entre a iniciativa privada o volume é de R$ 18,4 bilhões, entre R$ 700 milhões e R$ 800 milhões mensais.

Fonte: MSN Notícias

Após terceirização, Meirelles defende flexibilizar lei trabalhista

04 de Abril de 2017
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles considerou positiva a aprovação da lei da terceirização que estava “há décadas” parada na Câmara. Ele disse que agora a prioridade é aprovar a flexibilização das leis trabalhistas. Para Meirelles, o importante agora é fazer que a reforma trabalhista permita que o acordado entre patrões e empregados tenha poder de se sobrepor à normas trabalhistas – o chamado “combinado sobre o legislado”. Meirelles disse ainda que flexibilização da legislação trabalhista trouxe benefícios a outros países. “Na Alemanha, o desemprego médio caiu, inclusive na crise de 2008. E havia a expectativa da criação de empregos temporários. Mas a estatística mostra que houve crescimento de empregos permanentes”, afirmou. Ele também apresentou as medidas de ajustes “liberalizantes” feitas e propostas pela equipe econômicas e avaliou que o país está voltando à normalidade na economia. “O governo está tomando os passos necessários “, disse. Sobre a recuperação, o ministro afirmou que o governo espera um crescimento de 2,7% do PIB no último trimestre de 2017 – na comparação com o mesmo período de 2016 – e que ela está lenta pelo endividamento das famílias e empresas. A avaliação é que esta endividamento​ está caindo de forma “gradual”, e que os bancos estão voltando a emprestar. Meirelles voltou a citar a crise fiscal como a raiz dos problemas recentes no país, e que espera que o gasto do governo federal, após a PEC do Teto de um patamar de 20% para 15%, o que seria “uma diferença enorme”. Meirelles falou a empresários e investidores durante evento promovido por um escritório de advocacia internacional nesta terça-feira em São Paulo.

Fonte: MSN Notícias

Melhores Momentos Os Trapalhões

03 de Abril de 2017
Fonte: Facebook - Os Melhores Vídeos dos Trapalhões

segunda-feira, 27 de março de 2017

Relator pede para TSE marcar julgamento da ação sobre chapa Dilma-Temer

27 de Março de 2017
O relator da ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, ministro Herman Benjamin, pediu nesta segunda-feira (27) para a Corte marcar o julgamento do processo. O TSE apura desde 2015, a pedido do PSDB, se chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014 cometeu abuso de poder político e econômico, recebeu propina e se beneficiou do esquema de corrupção que atuou na Petrobras. No pedido feito ao tribunal nesta segunda, Herman Benjamin também deu 48 horas para o Ministério Público se manifestar na ação. Na última sexta (24), a Procuradoria-Geral Eleitoral chegou a enviar um documento à Corte eleitoral no qual informou que estava abrindo mão de se manifestar. Na petição, o vice-procurador-geral eleitoral, Nicolau Dino, informou que iria aguardar os partidos entregarem as alegações finais para, então, se manifestar. O prazo para a última manifestação das defesas se encerrou à meia-noite de sexta. Os advogados de PT, PMDB e PSDB apresentaram as alegações dentro do prazo-limite. 

Telefonema para Gilmar Mendes
A assessoria do TSE divulgou que Herman Benjamin ligou nesta segunda para o presidente do tribunal, ministro Gilmar Mendes, para informar que está finalizando o voto. Ainda de acordo com os assessores da Corte eleitoral, Gilmar Mendes ressaltou ao relator que, no momento em que o processo estiver incluído na pauta, ele convocará sessões extraordinárias para julgar o caso. Nas previsões do TSE, o julgamento pode ser realizado na próxima semana. 

Cronograma
A Lei Complementar 64, de 1990 – a chamada de Lei da Inelegibilidade – prevê que, no dia útil seguinte à entrega das últimas manifestações das defesas e da acusação, os autos devem ser enviados para o corregedor para que ele elabore seu relatório final em até três dias. Concluído o relatório, o voto é liberado para julgamento. Nesse momento, o Ministério Público tem uma nova oportunidade para se manifestar sobre o relatório final, dentro do prazo de 48 horas. Caberá ao presidente do TSE marcar a data do julgamento. A lei prevê que o caso deve ser submetido ao plenário na sessão seguinte à entrega das alegações finais do Ministério Público. Pelos cálculos do TSE, o julgamento pode ocorrer já na próxima terça-feira (4). 

Entenda o caso
O TSE apura desde 2015, a pedido do PSDB, se a campanha que teve Dilma como candidata a presidente e Temer como vice cometeu abuso de poder político e econômico, recebeu dinheiro de propina e se beneficiou do esquema de corrupção que atuava na Petrobras. Na ação, apresentada à Justiça eleitoral em dezembro de 2014, o PSDB pede que, caso a chapa seja cassada, o TSE emposse como presidente e vice os senadores tucanos Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes Ferreira (SP), atual ministro das Relações Exteriores, derrotados na eleição presidencial. Ao longo da fase de coleta de provas, Herman Benjamin determinou a realização de diligências e perícias, quebrou sigilos e ouviu dezenas de depoimentos, como os de executivos e ex-dirigentes da Odebrecht. Os delatores da construtora relataram ao corregedor do TSE o pagamento de despesas da campanha encabeçada pelo PT e pelo PMDB por meio de caixa 2. Herman também tomou os depoimentos de empresários donos de três gráficas que prestaram serviços à campanha presidencial de Dilma e Temer em 2014. Essas gráficas são suspeitas, segundo as investigações da Polícia Federal, de terem recebido dinheiro da campanha sem que os serviços tenham sido prestados.
Imagem: Google

Fonte: G1

Mãe mata filha de 4 anos com facada no coração no Rio Grande do Sul

27 de Março de 2017
Uma menina de apenas 4 anos foi morta a facada pela própria mãe no município de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, na manhã desse domingo (26). O Bairro Mathias Velho, onde o crime aconteceu, é intitulado pelas autoridades de segurança pública como "Território da Paz". De acordo com o delegado Valeriano Garcia Neto, da Delegacia de Homicídios de Canoas, o pai havia saído de casa pela manhã e, quando retornou, encontrou a filha morta com uma faca no peito. A mãe, identificada como Neila dos Santos Fagundes, de 30 anos, foi detida em flagrante e, segundo a Polícia, não teria mostrado arrependimento pelo crime durante o interrogatório. A menina, Clarice dos Santos Fagundes, foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), mas não resistiu aos ferimentos. A mãe também foi conduzida à instituição de saúde, onde permaneceu sob cuidados médicos e escolta de policiais militares até a noite deste domingo. Os motivos do crime ainda não foram esclarecidos.
Por Luciano Nagel

Fonte: Agência Brasil/Correio da Bahia

Correios podem desligar 20 mil a 25 mil funcionários

27 de Março de 2017
Com prejuízo de quase R$ 500 milhões nos dois primeiros meses do ano e depois de frustrar-se com o baixo número de adesões ao plano de desligamentos voluntários aberto em janeiro, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) avalia uma medida radical para fechar o rombo em seus cofres, que desperta a ira dos sindicatos de trabalhadores: uma forma de driblar a estabilidade dos empregados e fazer demissões motivadas”, com o objetivo de reduzir o quadro de pessoal. Estimativas preliminares indicam a necessidade de enxugamento de 20 mil a 25 mil funcionários para equilibrar as despesas operacionais e dar sustentabilidade aos Correios. Caso a medida realmente vá adiante, seria um precedente importante para outras estatais em crise, ao relativizar a estabilidade de trabalhadores que ingressaram por meio de concurso. Hoje eles só podem sair voluntariamente ou por justa causa, mediante a abertura de processo disciplinar. A diretoria dos Correios prepara sua sustentação com base no artigo 173 da Constituição, que permite adotar em empresa pública o regime jurídico de empresas privadas. Haveria brecha legal também para as dispensas motivadas na CLT, com a alegação de que a ausência de medidas pode colocar a estatal em colapso. Segundo dados da vice-presidência de finanças e controle interno, a folha de pagamento da estatal aumentou de R$ 3 bilhões. 

Fonte: Blog do Raniele Gomes

Homem é condenado após usar fita adesiva para fechar focinho de cachorro

27 de Março de 2017
Um americano da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, foi preso recentemente e condenado a cinco anos de reclusão após usar uma fita adesiva para fechar a boca de seu cachorro, desfigurando o rosto e língua do animal. Segundo informações da organização de resgate a animais em situação vulnerável "Charleston Animal Society", o caso ocorreu em 2015 e chegou a conhecimento das autoridades do país após uma denuncia anônima contra William Leonard Dodson, dono da cadela e responsável pelo crime. O caso ganhou notoriedade após imagens da cachorra, um Staffordshire Terrier, viralizarem nas redes sociais mostrando o animal amarrado pelo focinho e com feridas onde a fita teve contato com a pele. Após ser resgatada, ela precisou passar por diversas cirurgias e perdeu parte de sua língua. William Leonard Dodson foi condenado na última sexta-feira, dia 24 de março, a cinco anos de prisão, além de outros 15 por porte ilegal de arma.

Fonte: Rede TV/UOL

Governadores vão debater reforma da Previdência

27 de Março de 2017
Após ser pego de surpresa com a decisão do presidente Michel Temer (PMDB) de repassar parte da reforma previdenciária para os Estados, o gover­­­­nador Paulo Câmara (PSB) se prepa­­­­ra para discutir o projeto com chefes do Executivo estadual de todo o País. O gestor chegou a externar, publicamente, que faltava diálogo no debate sobre os pontos da reforma que tramita no Congresso Nacional. A expectativa, a partir de agora, é ampliar o diálogo. Os gestores do Nordeste planejam uma reunião no começo de abril. Os administradores estaduais de todo o País deverão se encontrar, em Brasília, para debater o impacto da proposta nos Estados. Segundo o gestor, a reforma chegou em um ponto onde foram envolvidas muitas controvérsias e é preciso repensar as mudanças. “É preciso ver o que vai acontecer, a reforma está em um momento que precisa da reavaliação de tudo. É uma reforma que abrange todas as pessoas. Não é uma coisa que possamos fazer só pensando no imediato, vai exigir de cada um de nós um diálogo. É preciso definir qual o formato disso e nós estamos junto com os governadores buscando encontros, justamente, para discutir isso tanto no âmbito do Nordeste como também em nível nacional”, relatou, após o terceiro seminário do programa Pernambuco em Ação, em Arcoverde, no Sertão do Moxotó, no último sábado. Paulo Câmara defendeu um olhar especial para pontos polêmicos como a aposentadoria dos trabalhadores rurais, idade mínima para pensionistas receberem o benefício e as regras de transição. O gestor garantiu que, caso a reforma seja repassada para os Estados, serão respeitados o direito adquirido e com regras de transição longas. “É preciso ver o que vai ser passado porque não podemos legislar sobre nada dos municípios e estados de reforma. Caso for passado para os Estados e se Congresso Nacional autorizar, vou fazer o que precisa ser feito, garantindo direitos, garantindo uma transição que seja feita por anos e não apenas de curto prazo. Vamos garantir a sustentabilidade de cada um, sem pressa, olhando para cada um, dialogando muito”, afirmou. A decisão do Governo Federal de retirar os servidores estaduais e municipais causou controvérsia, inclusive, nos bastidores do próprio Palácio do Planalto. Isso porque a proposta esbarra na Constituição Federal. A Carta Magna estabelece que apenas a União possui competência de legislar sobre regra geral de previdência de servidores públicos. Caberia aos Estados legislar somente sobre especificidades como alíquota de contribuição.

Fonte: Folha de Pernambuco

Ex-presidiário é assassinado a tiros em Petrolina

27 de Março de 2017
Um homem, de 33 anos, identificado como Marcos Júnior da Conceição Silva, foi assassinado nesse domingo (26) na Rua 5 do Bairro Mandacaru 2 em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Ele estava em uma motocicleta conversando com o cunhado no meio da rua quando uma pessoa chegou atirando. Testemunhas disseram à Polícia Militar que o autor do crime chegou sozinho a pé, atirou na vítima e saiu andando normalmente. A PM informou que a vítima era ex-presidiário e já tinha cumprido pena por homicídio. Não há informação sobre identidade do autor ou motivação do crime. 

Fonte: G1 Petrolina e Região

Homem é acusado de estuprar filha de 17 anos em Bodocó-PE

26 de Março de 2017
Em Bodocó, no Sertão do Araripe, Aparecido Alexandre de Souza, de 51 anos, viúvo, está sendo acusado de ter estuprado a filha de 17 anos. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil na sexta-feira (24). Segundo informações da Polícia Militar, um conselheiro tutelar do município declarou que a menor o procurou e denunciou o crime, segundo ele, a menor disse que estava dormindo quando o seu pai, o senhor Aparecido, tocou as suas partes íntimas. O acusado negou a acusação. O caso foi registrado na Delegacia de Ouricuri, também no sertão do Araripe, onde os envolvidos foram ouvidos. 

Fonte: Blog do Cariri Filho

segunda-feira, 20 de março de 2017

Papelão e substância cancerígena ou exagero? O que se sabe - e o que é dúvida - na operação Carne Fraca

19 de Março de 2017
Carne com papelão? Vitamina C cancerígena na salsicha? Desde que a Operação "Carne Fraca" da Polícia Federal foi deflagrada na última sexta-feira, as informações se espalharam pela internet e causaram pânico em muitos consumidores. A BBC Brasil conversou com engenheiros de alimentos e especialistas em carnes para esclarecer o que pode e o que não pode ser adicionado no processamento de carnes e quais as preocupações que a investigação da PF deve despertar no consumidor. Para alguns deles, a maneira como a operação foi divulgada acabou gerando uma desconfiança "exagerada" sobre a carne brasileira. "A polícia agiu mal com a maneira como divulgaram tudo. Acho que houve um certo exagero, para precipitar a loucura que foi na imprensa ontem", disse à BBC Brasil o engenheiro de alimentos Pedro Felício, da Unicamp. A também engenheira de alimentos Carmen Castillo, da ESALQ - USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), ressalta que as empresas que fabricam produtos com carne devem obedecer estritamente à legislação, mas pontua que alguns ingredientes citados nas acusações, como o ácido ascórbico, são necessários para o processamento dos alimentos. "Não é problema usar esses ingredientes, o problema é não respeitar os níveis permitidos", disse à BBC Brasil. De acordo com a Polícia Federal, esse seria um dos delitos cometidos pelas empresas, que utilizavam ingredientes no processamento de carnes em quantidades acima dos níveis permitidos. "Eles usam ácidos, outros ingredientes químicos, em quantidades muito superiores à permitida por lei pra poder maquiar o aspecto físico do alimento estragado ou com mal-cheiro", explicou o delegado da PF responsável pela investigação, Maurício Moscardi Grillo, em entrevista coletiva na sexta-feira. A operação deflagrada pela PF foi a maior de sua história e revelou que empresas do setor, incluindo as as gigantes JBS e a BRF, adulteravam a carne que vendiam no mercado interno e externo. A investigação também revelou um esquema de propinas e presentes dados pelos frigoríficos a fiscais do Ministério da Agricultura, que supostamente recebiam para afrouxar a fiscalização e liberar a comercialização de carne vencida e adulterada. Sobre as acusações, a JBS se manifestou dizendo que "é a maior interessada no fortalecimento da inspeção sanitária no Brasil", ressaltando que "no despacho da Justiça Federal que deflagrou a operação, não há qualquer menção a irregularidades sanitárias ou à qualidade dos produtos da JBS e de suas marcas." A BRF disse que "apóia a fiscalização do setor e o direito de informação da sociedade com base em fatos, sem generalizações que podem prejudicar a reputação de empresas idôneas e gerar alarme desnecessário na população." 

Exagero?
O delegado Grillo explicou os problemas encontrados na carne das empresas investigadas pela operação - que iam desde mudar a data de vencimento e a embalagem de carnes estragadas, que eram usadas como matéria-prima para embutidos, até injetar água em frangos para alterar seu peso e mascarar a deterioração de carnes com o uso de ácido ascórbico. "São dois anos de análise de fatos, desde utilização de papelão por essas empresas - até essas que já citei de grande porte (JBS e BRF) - para colocar esse tipo de situação em comidas, pra fazer enlatados, e outras coisas que podem prejudicar a saúde humana. (...) Tudo isso mostra que o que interessa para esse grupo é o capitalismo, é o mercado, independente da saúde pública", disse. "Determinados produtos, cancerígenos até, em alguns casos, eram usados pra poder maquiar as características de um produto estragado ou com cheiro." Mas alguns especialistas ouvidos pela BBC Brasil avaliam o modo como as informações foram divulgadas como "sensacionalista". "A divulgação da operação foi muito sensacionalista. Essa é uma questão pontual. Estou nesse mercado, estudando e trabalhando, há 30 anos. Uma das empresas que dirijo importava carne do Uruguai e da Argentinos até 2012. Hoje, 100% da carne que usamos é produzida no Brasil porque melhorou muito a qualidade", afirma Sylvio Lazzarini, dono do restaurante Varanda Grill, em São Paulo. Já Felício ressaltou a importância da investigação e disse que a operação revela um problema no setor, que "precisa de uma renovação no sistema de fiscalização". Ele destaca, porém, que é preciso tomar cuidado com a "demonização" de ingredientes comuns na indústria de carnes, como o ácido ascórbico, "que é utilizado no mundo todo". A BBC Brasil procurou a Polícia Federal, mas não obteve resposta até o fechamento dessa reportagem. 

Papelão 
Ao anunciar a operação, a PF mencionou que empresas envolvidas no esquema de corrupção "usavam papelão para fazer enlatados (embutidos)". Em uma das ligações telefônicas citadas no relatório da Polícia, funcionários da BRF falam sobre o uso de papelão na área onde produzem CMS (carne mecanicamente separada, comumente usada na produção de salsichas). No áudio, é possível ouvir: "Funcionário: o problema é colocar papelão lá dentro do cms também né. Tem mais essa ainda. Eu vou ver se eu consigo colocar em papelão. Agora se eu não consegui em papelão, daí infelizmente eu vou ter que condenar. Luiz Fossati (gerente de produção da BRF): ai tu pesa tudo que nós vamos dar perda. Não vamos pagar rendimentos isso." Pedro Felício acredita que a referência ao papelão não foi feita como ingrediente para o processamento da carne. "Acho muito difícil isso ter acontecido. O que acontece é que tem áreas dentro das indústrias que são chamadas de área limpa, onde não podem entrar embalagens secundárias, como caixas de papelão", diz. "Na gravação que ouvi, duas pessoas falavam em entrar com uma embalagem de papelão na área limpa. Evitar papelão nessas áreas faz parte das boas práticas de manufatura, mas não fazer isso não é o mesmo que usar papelão dentro da salsicha." Em nota, a empresa BRF afirmou que "houve um grande mal entendido na interpretação do áudio capturado pela Polícia Federal". A empresa afirma que um de seus funcionários falava que tentaria embalar a carne em papelão. O produto é embalado normalmente em plásticos. "Na frase seguinte, ele deixa claro que, caso não obtenha a aprovação para a mudança de embalagem, terá de condenar o produto, ou seja, descartá-lo", afirma Felício. 

Ácido ascórbico
O ácido ascórbico - a popular vitamina C - também foi citado pelo delegado da PF como algo utilizado para "maquiar" o aspecto da carne. "Eles usam ácido ascórbico e outras substâncias na carne pra maquiar essa imagem ruim que ficaria se ela fosse expostas dessa forma. Inclusive cancerígenas. Então se usa esses produtos multiplicados 5, 6 vezes pela quantia permitida pela lei para que não dê cheiro, e o aspecto de cor fique bom também", disse Grillo. A partir daí, muitas pessoas associaram o ácido ascórbico como sendo uma substância potencialmente cancerígena. De acordo com a OMS, ela pode contribuir com distúrbios gastrointestinais, cálculos renais e outros problemas de saúde se for consumida em excesso e por longos períodos de tempo, mas não há evidências de qualquer relação com o câncer. Os especialistas alertam que o uso de ácido ascórbico em si na carne não é problema. "O uso dele tem benefícios e não é para mascarar carne adulterada. Ele tem uma função nas carnes processadas como antioxidante, ajuda a melhorar a estabilidade do sabor e reduzir o teor de nitrito residual. O nitrito é um aditivo para realizar a cura, que é uma etapa importante no processamento da maior parte dos produtos processados. Todo ingrediente não cárneo tem função a cumprir no processamento de alimentos", afirmou Carmen Castillo. Pedro Felício pontua que o ácido ascórbico "evita que a carne fique com uma coloração marrom" e que "isso é feito no mundo todo". A substância, segundo Felício, consegue mascarar a deterioração da carne no princípio, quando ela só tem algumas manchas, mas não quando o estado é mais avançado. "A carne usada como matéria-prima não deve ter qualquer aditivo, nem o ácido ascórbico. Se a Polícia achou isso, não deveria acontecer", diz. 

Salsicha de peru sem peru
A descoberta de que, no Paraná, alunos da rede pública estadual consumiram salsicha de peru sem carne de peru - preenchida com proteína de soja, fécula de mandioca e carne de frango - deu início à investigação de dois anos. "Muitas vezes verificou-se a falta de proteína, por exemplo, numa merenda escolar, trocada por fécula de mandioca ou então a proteína da soja, que é muito mais barata do que a carne, então substituía. Muitas vezes até tinha a quantidade de proteína suficiente, mas não era a proteína da carne, era proteína de outro alimento, que não traz as mesmas substâncias pro corpo humano como a carne", afirmou o delegado. O uso de soja e de fécula de mandioca são comuns na produção de embutidos em todo o mundo, segundo os especialistas, porém é preciso respeitar as quantidades permitidas pela lei. "É preciso observar as quantidades usadas, porque elas só podem ser usadas dentro dos limites da lei. Senão, você tem um produto de carne que tem predominância de matérias-primas não cárneas", diz Felício. 

Injeção de água no frango
Segundo a PF, fiscais teriam descoberto que frangos da empresa BRF, a maior exportadora de frango do mundo, teriam "absorção de água superior ao índice permitido". "Injetar água no frango é um problemão com o qual o Brasil vive e luta contra há muito tempo. Há oito anos que o Ministério da Agricultura é cobrado pelo Ministério Público que o frango não pode ter mais de 8% de água", afirma Felício. "É uma luta difícil. Eu não duvido que isso aconteça muito por aí, mas existe um esforço para combater." A prática não chega a ser prejudicial à saúde, mas altera o peso da carne. "É uma fraude econômica", diz o engenheiro.

Cabeça de porco
O uso da carne de cabeça de porco ou de boi em linguiças é discutido em uma das ligações interceptadas entre os sócios do frigorífico Peccin e é proibido no Brasil. "Usavam cabeça de porco, animal morto, tudo para fazer esse tipo de produtos, principalmente esses derivados, salsicha, linguiça, e outros produtos", afirmou Grillo. A utilização de cabeça de porco é admitida em outros países, segundo Felício. "Não será a melhor linguiça do mundo, mas não é prejudicial à saúde. Será um produto comestível, mas de categoria inferior." "No Brasil, essa carne é considerada como matéria-prima nas formulações de embutidos cozidos, como mortadela, mas não em linguiças, que são cruas." 

O consumidor deve se preocupar? 
Segundo Sylvio Lazzarini, as irregularidades encontradas pela Polícia Federal devem ser punidas, mas não representam a totalidade dos produtos feitos no Brasil e vendidos em supermercados e restaurantes. "A carne brasileira evoluiu muito nos últimos anos e é muito segura. Senão o Brasil não exportaria para os países asiáticos, e muito menos para os EUA, que tem um dos maiores controles fitossanitários do planeta", diz Lazzarini. Para o empresário, "irregularidades desse nível existem em todo o mundo porque bandidos existem em todo lugar". O Ministério da Agricultura divulgou nota também para "acalmar os ânimos" dos consumidores. "O Serviço de Inspeção Federal é considerado um dos mais eficientes e rigorosos do mundo. Tem um quadro de 2.300 servidores e inspeciona 4.837 unidades produtoras habilitadas para exportação para 160 países. Foi com este Serviço que construímos uma reputação de excelência na agropecuária e conseguimos atender às exigências rigorosas de diferentes nações", afirma a pasta. O delegado da PF chegou a ser questionado na coletiva de imprensa se seria correto afirmar que "quase nenhum produto no mercado hoje está 100% livre dessas possíveis fraudes". Ele respondeu com cautela, mas não escondeu sua preocupação. "É possível que a gente tenha consumido alimentos de baixa qualidade, no mínimo, com qualidade inferior do que deveria ser fornecido." "Hoje é realmente complicado. Tenho ido ao mercado e passeio um bom tempo até escolher um produto, mudou esse aspecto na minha vida. É difícil porque a confiança que a gente tem nas empresas, pelo menos da minha parte, mudou muito. São empresas que a gente considerava corretas, então assusta. Obviamente deve ter empresas sérias, corretas, mas na investigação foi assim, foi aparecendo uma, depois outra. Acho que a gente pode dizer que todas as empresas que a gente teve o azar ou a sorte de investigar tiveram problemas sérios. Foram quase 40." Para evitar problemas, Pedro Felício afirma que os consumidores devem sempre conferir se os estabelecimentos de onde compram carne vendem produtos com certificação de origem e de inspeção, de preferência federal. "O que está sendo utilizado nos produtos está aprovado e discutido e é usado em outros países. Eu não acredito que essas acusações possam ser generalizadas, acho que é um problema localizado e o governo terá que resolver", diz. 
BRF BRASIL FOODS S.A.

Fonte: G1

domingo, 19 de março de 2017

Ladrão é espancado até a morte por populares em MT

19 de Março de 2017
Um homem ainda não identificado foi linchado até a morte após invadir uma residência no bairro Pôr do Sol, em Rondonópolis (218 km de Cuiabá) e tentar cometer um assalto na manhã deste sábado (18). Um comparsa do rapaz fugiu e acabou sendo detido ainda na região pela Polícia Militar. Segundo informações da PM, a dupla com uma arma invadiu uma casa, rendeu os moradores e queriam roubar uma motocicleta que estava com um anúncio de venda. Um morador que estava em um quarto fugiu pelos fundos e procurou por ajuda. O rapaz que estava armado correu atrás dele e acabou sendo detido pela polícia algumas quadras depois. Já o bandido que ficou na casa foi linchado até a morte por populares. A Polícia Civil esteve no local e está apurando o caso. O corpo do homem morto será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). 

Fonte: Folhamax

Petrolina lança projeto Orla Nossa de preservação do Rio São Francisco

19 de Março de 2017
O prefeito Miguel Coelho (PSB) acompanha, nesta segunda-feira (20), às 10h00, o lançamento do projeto Orla Nossa. A iniciativa agrega uma série de atividades para preservar o Rio São Francisco e envolver a população na defesa do maior patrimônio natural do Vale. A primeira etapa do projeto foi destinada a estudos técnicos sobre a situação da orla fluvial. Agora, as equipes da Prefeitura irão retirar baronesas e lixo nas margens do Velho Chico. Também será realizada, em parceria com a Compesa, uma operação para identificar ligações clandestinas e fechar tubulações que despejam esgoto no rio. O projeto Orla Nossa é uma iniciativa da Prefeitura de Petrolina coordenada pela Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA). O trabalho envolve diversas secretarias, Governo do Estado e IF Sertão na defesa do Rio São Francisco. 
Foto: Ascom

Fonte: Blog do Carlos Britto