Inglês Aecus

domingo, 11 de dezembro de 2016

Mega-Sena, concurso 1.884: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 25 mi

10 de Dezembro de 2016

A Caixa realizou neste sábado o concurso 1.884 da Mega-Sena na cidade de Vilhena (RO). Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas: 01, 04, 23, 32, 38 e 59. A estimativa de prêmio era de R$ 9,6 milhões, e expectativa para o próximo sorteio é de R$ 25 milhões. Ele acontece na próxima quarta-feira (14). A Quina teve 47 acertadores. Cada um levou R$ 43.216,38. Outras 3.839 pessoas ganharam R$ 755,84, cada, na Quadra. 

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. 

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Fonte: G1

sábado, 10 de dezembro de 2016

Atuação das Forças Armadas no Grande Recife vai custar mais de R$ 2 milhões

10 de Dezembro de 2016
Mas de R$ 2 milhões. Esse é o custo para o Governo Federal da operação ‘Leão do Norte’, que prevê a atuação de das Forças Armadas no Grande Recife para realizar atividades de competência da Polícia Militar durante a operação padrão da categoria. O valor foi repassado pelo chefe do Estado Maior das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, que veio acompanhar o ministro da Defesa, Raul Jungmann, na visita ao Recife neste sábado (10). Ao todo, 3.500 militares devem atuar até o dia 19 de dezembro na Região Metropolitana. "O mais importante é a segurança. Temos o custo de R$ 270 mil para deslocar a tropa até aqui, [que são] cerca de 3 mil homens. O cursto é de R$ 2 milhões por dez dias de operação", apontou o almirante. O ministro da Defesa lembrou que outros militares foram remanejados dentro do estado. Jungmann afirmou que veio ao Recife para acompanhar o trabalho das Forças Armadas. Ele e o chefe do Estado Maior se reuniram com o governador Paulo Câmara (PSB) no Palácio do Campo das Princesas, na região central da capital pernambucana. A reunião foi para acertar pontos operacionais, segundo o governador. Além de Câmara, participaram da reunião o secretário de Defesa Social, Ângelo Gioia; o comandante Militar do Nordeste, general Artur Costa Moura; e o brigadeiro Luiz Fernando Aguiar, comandante do 2º Comando Aéreo Regional. O decreto do presidente Michel Temer prevê a atuação por dez dias das Forças Armadas no estado, mas os militares podem ficar por mais tempo se for necessário, apontou o ministro. "Para nós, que fazemos a Defesa e as Forças Armadas, missão dada é missão cumprida. A depender da necessidade [prolongar o decreto], mas não acredito que venha a ser necessário pela forma que vem sendo tratada essa questão. Pelo fato que foi aceita a continuação das negociações", afirmou Jungmann. Como não há greve da categoria, o policiamento do interior do estado segue sendo feito pela Polícia Militar. "Os lançamentos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros estão normais no estado. Estamos com funcionamento dos batalhões em todo estado e estamos com esse reforço na Região Metropolitana do Exército, mas quero garantir que o clima é de total tranquilidade e de trabalho. Não vai haver nenhum prejuízo à segurança. Vamos continuar trabalhando para Pernambuco superar os desafios para ser um estado mais seguro", assegurou o governador. Militares do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Bahia, Sergipe e Piauí vão fazer a segurança do Grande Recife. Em coletiva pela manhã, o Comando Militar do Nordeste apontou que, até o fim da operação, o controle dos órgãos de segurança pública ficará a cargo do General de Brigada Francisco Humberto Montenegro Junior, comandante da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada. 

Operação padrão
Policiais e bombeiros militares fizeram uma passeata na sexta-feira (9), logo após a prisão do presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Alberisson Carlos, e do vice da associação, Nadelson Leite. Os PMs e bombeiros caminharam até o Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do estado, onde asseguraram que não há greve, mas que vão cumprir a decisão da última assembleia: sem adesão aos Programas de Jornadas Extra (PJES) e manutenção da operação padrão. O Comando da Polícia Militar de Pernambuco informou, na ocasião, que a prisão em flagrante se devia ao descumprimento da ordem judicial que proibia bombeiros e policiais militares de se reunirem para discutir greve. Neste sábado, o secretário de Defesa Social do estado, Ângelo Gioia, apontou que eles responderão por motim e práticas de crimes militares. A prisão aconteceu na Praça do Derby, na região central do Recife, durante discurso do presidente em um trio elétrico no local. Para o advogado da ACS-PE, François Cabral, a prisão foi ilegal.

Temer pediu pessoalmente doação no Palácio do Jaburu, diz delator

10 de Dezembro de 2016
As delações da Operação Lava Jato, que apura irregularidades na Petrobras, já tinham atingido em cheio o grupo político do Partido dos Trabalhadores (PT), e que ainda podem atingir mais nas próximas revelações, voltam-se agora para o núcleo do PMDB e políticos do PSDB. No acordo de delação premiada, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrechet, Cláudio Melo Filho, disse que o propósito da empresa era manter uma relação frequente de concessões financeiras e pedidos de apoio com políticos, em típica situação de privatização indevida de agentes políticos em favor de interesses empresariais nem sempre republicanos. Os pagamentos a políticos eram indicados por ele e aprovados por Marcelo Odebrecht, pelos presidentes da empresa ou pelos diretores dos negócios, e os pagamentos eram realizados pela área de operações estruturadas da Odebrechet. A chamada "área de operações estruturadas", depois de uma devassa, neste ano, em uma das fases da Operação Lava Jato, a Polícia Federal descobriu ser um departamento de propina. No acordo de delação premiada, Cláudio Melo Filho dedica um capítulo ao relacionamento que tinha com o presidente Michel Temer. O nome do presidente é citado 43 vezes no seu depoimento. O ex-diretor afirma que Michel Temer atuava de forma muito mais indireta, não sendo seu papel, em regra, pedir contribuições financeiras para o partido, embora isso tenha ocorrido "de maneira relevante" no ano de 2014. Mas segundo Cláudio Melo Filho, ao menos uma vez Michel Temer pediu doações pessoalmente. Foi durante um jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, que ocorreu possivelmente no dia 28 de maio de 2014. Além dele, estavam no jantar Marcelo Odebrecht, o então vice-presidente Michel Temer e Eliseu Padilha, atual ministro da Casa Civil, na época deputado federal. Cláudio conta que uma das provas do encontro é uma chamada telefônica para o celular de Padilha às 8h16 daquela noite. O delator relata: "Chegamos no Jaburu e fomos recebidos por Eliseu Padilha. Como Michel Temer ainda não tinha chegado, ficamos conversando amenidades em uma sala à direita de quem entra na residência pela entrada principal. Acredito que essa sala é uma biblioteca. Após a chegada de Michel Temer, sentamos na varanda em cadeiras de couro preto, com estrutura de alumínio". E continua relatando: "No jantar, acredito que, considerando a importância do PMDB e a condição de possuir o vice-presidente da República como presidente do referido partido político, Marcelo Odebrecht definiu que seria feito pagamento no valor de R$ 10 milhões. Claramente, o local escolhido para a reunião foi uma opção simbólica voltada a dar mais peso ao pedido de repasse financeiro que foi feito naquela ocasião. Inclusive, houve troca de emails nos quais Marcelo se referiu à ajuda definida no jantar, fazendo referência a Temer como 'MT"". O delator entregou aos procuradores cópia de emails em que Marcelo Odebrecht trata dos pagamentos a "MT", Michel Temer. Em uma das mensagens, Marcelo falou sobre a doação que faria dos R$ 10 milhões acertada no jantar. "Depois de muito choro, não tive como não ajudar na seguinte linha, de ter algum conforto ainda que 'moral". No fim da mensagem, Marcelo Odebrecht pede para avisar "MT", Michel Temer, que esta seria a única conta a pagar do time dele. O ex-diretor disse que, do total de R$ 10 milhões prometido por Marcelo Odebrecht em atendimento ao pedido de Michel Temer, Eliseu Padilha ficou responsável por receber e alocar R$ 4 milhões. "Compreendi que os outros R$ 6 milhões, por decisão de Marcelo Odebrecht, seriam alocados para Paulo Skaff, na época candidato ao governo de São Paulo pelo PMDB", disse. Ainda segundo Cláudio, um dos endereços para a entrega dos R$ 4 milhões destinados a Padilha foi o escritório de advocacia do senhor José Yunes, hoje assessor especial da Presidência da República, o que deixa a entender que o repasse foi em dinheiro vivo. O delator conta ainda que também levou a Temer recado de Marcelo Odebrecht sobre pergunta de Graça Foster, então presidente da Petrobras. Ele disse que esteve com Michel Temer, também, para transmitir a ele um recado a pedido de Marcelo Odebrecht. O recado era relatar a pergunta que Graça Foster fez a Marcelo Odebrecht sobre a existência de pagamentos da empresa a nomes do PMDB durante a campanha eleitoral de 2010. Para fazer chegar a Michel Temer seus pleitos, Cláudio se valia de Eliseu Padilha ou de Moreira Franco, atual secretário no Planalto, que o representavam. Essa era uma via de mão dupla, pois, segundo Cláudio, Temer também utilizada seus prepostos para atingir interesses pessoais, como no caso dos pagamentos operacionalizados via Eliseu Padilha. Cláudio deu um exemplo de contrapartida. Segundo ele, Michel Temer, em uma oportunidade, esteve disponível para ouvir tema de interesse da Odebrecht. Este foi o caso de uma viagem institucional que seria realizada por Michel Temer a Portugal, país em que a Odebrecht tem atuação. Ele disse que entregou a nota a Michel Temer sobre a atuação da companhia em Portugal. "Esse exemplo deixa claro a espécie de contrapartida institucional esperada entre o público e o privado", afirmou ele. O depoimento de Cláudio Melo Filho é um acordo de delação premiada. Agora, ele vai detalhar o que contou, nos próximos dias. Os depoimentos, dos 77 executivos que assinaram o acordo de delação, serão tomados pela Procuradoria Geral da República. Depois, os 77 acordos de delação terão de ser homologados pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Nessa etapa, o ministro analisa apenas os aspectos formais da delação, como, por exemplo, se foi feita espontaneamente. Isso deve ocorrer a partir de fevereiro ou março do ano que vem. Após a homologação, vem a fase de investigações e busca de provas do que foi relatado, para que o Ministério Público avalie se oferecerá denúncia contra os citados. Portanto, as consequências penais e criminais ainda vão demorar um pouco para fazer efeito, mas o efeito político é imediato porque envolve, segundo cálculos, quase 200 nomes de autoridades. 

Resposta dos implicados
Em nota divulgada pelo Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer disse que repudia com veemência o que chamou de "falsas acusações" de Cláudio Melo Filho. Segundo Temer, as doações feitas pela construtora Odebrecht ao PMDB foram todas por transferência bancária e declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A nota diz ainda que não houve caixa dois nem entrega em dinheiro a pedido do presidente. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que a acusação é mentirosa, que não foi candidato em 2014 e que nunca tratou de arrecadação para deputados ou quem quer que seja. O presidente da Fiesp, Paulo SKaff, disse que nunca pediu nem autorizou ninguém a pedir qualquer contribuição que não fosse dentro da legislação. E afirmou que todas as suas prestações de contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. O assessor especial da Presidência da República, José Yunes, negou ter recebido qualquer quantia da Odebrecht na campanha de 2014. Disse também que não conhece nem nunca recebeu Cláudio Melo Filho em seu escritório em São Paulo.

Fonte: G1

Delator da Odebrecht citou 51 políticos de 11 partidos

10 de Dezembro de 2016
Nas 82 páginas de seu depoimento de delação premiada na Lava Jato, o ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho cita os nomes de 51 políticos de 11 partidos. Ele era o responsável pelo relacionamento da empresa com o Congresso Nacional e trabalhava na Odebrecht há 27 anos, sendo 12 deles em Brasília. Cláudio era homem de confiança de Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira que está preso em Curitiba. Formado em administração de empresas, Cláudio Melo Filho trabalhou em obras em Goiás e no metrô do Distrito Federal. Em 2004, assumiu a diretoria de relações institucionais substituindo o pai, Cláudio Melo – que foi quem o apresentou a alguns políticos com os quais se relacionaria. No acordo de delação premiada com a Lava Jato, Cláudio diz que dava prioridade para as relações com políticos de grande influência no Congresso. Também identificava aqueles que chamava de “promissores”: políticos em ascensão e que, no futuro, poderiam defender os interesses da Odebrecht. Em março, Cláudio Melo Filho foi levado pela Polícia Federal para prestar depoimento na 26ª fase da Lava Jato, batizada de operação Xepa, que descobriu o setor exclusivo para pagamento de propinas que funcionava na Odebrecht. Em maio, o ex-diretor foi denunciado pelo Ministério Público Federal na operação Vitória de Pirro, acusado de oferecer R$ 5 milhões ao ex-senador Gim Argello para blindar executivos da Odebrecht na CPI da Petrobras. Porém, o juiz Sérgio Moro avaliou que as evidências eram frágeis e não aceitou a denúncia. O delator está em liberdade. Cláudio Melo Filho também foi citado na operação Acrônimo, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais. 

Delação
O acordo de delação que Cláudio Melo Filho está negociando com os investigadores da Lava Jato envolve a cúpula do PMDB em um esquema de repasse de propina em troca de apoio a projetos de lei de interesse da Odebrecht. Segundo o delator, o “núcleo dominante” no Senado era formado por Romero Jucá (RR), pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (AL) e por Eunício Oliveira (CE). Na Câmara, Cláudio afirmou que concentravam as arrecadações Eliseu Padilha, Moreira Franco e Michel Temer.

Fonte: G1

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Ministro da Fazenda diz que economia saiu da UTI, mas ainda está em recuperação

05 de Dezembro de 2016
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, comparou hoje (5) a economia brasileira a um paciente que deixou a Unidade de Tratamento Intensivo - UTI. “[Um paciente que] não está correndo ainda, está num processo de estabilização e retomada”, declarou durante o 12º Congresso Brasileiro da Construção, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista. Meirelles disse que um dos “remédios” que ajudarão na recuperação da economia é a Reforma da Previdência, que deve ser anunciada hoje pelo presidente Michel Temer. “A expectativa é que seja bem recebida no Congresso. Ela será debatida pela sociedade, como deve em qualquer país do mundo. Mas ela tem uma meta central. Melhor do que tentar antecipar ou manter uma idade de aposentadoria relativamente jovem, aos 55, 56 ou até 60 anos, é dizer que, mais relevante, crucial, todos tenham certeza de que vão receber a aposentadoria”, disse. O ministro da Fazenda destacou que as atuais regras de aposentadoria foram feitas há muitas décadas, quando a expectativa de vida era inferior. Hoje à tarde, o presidente Temer e o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, reúnem-se com representantes das seis principais centrais sindicais do país, em Brasília. 

Impostos não serão aumentados
O ministro da Fazenda disse, durante o congresso, que ouviu as sugestões apresentadas pelos representantes de empresários, mas que não pretende promover desonerações aos setores e garantiu também que não vai aumentar impostos. “O governo deve cortar gastos correntes para não só não ter um crescimento da dívida publica, que não pressione os juros e crie incerteza, mas que também não foque suas ações em cortes de curto prazo, o que significa corte de investimento público. É importante que se preserve a capacidade de investir”, declarou. 

Crise começou em 2014
Meirelles reconheceu que a crise econômica começou no final de 2014 e ainda persiste. “A longa duração é porque o combate eficaz só começou em maio de 2016. São dois anos completos de crise e isso afeta o endividamento das companhias, dificultando a retomada do crédito. O mesmo acontece com as famílias”, afirmou. Como medidas a serem tomadas, o ministro defendeu a redução do tamanho do estado e maior participação do capital privado. E, ainda, os reflexos positivos com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do limite dos gastos públicos. Segundo Meirelles, se a PEC tivesse sido aprovada em 2006, a despesa primária do governo seria 10%, em vez dos atuais 19,5%. “Seria outro país”, disse. 

Programa de Proteção ao Emprego terá sequência 
Durante o evento, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse que o governo dará continuidade ao Programa de Proteção ao Emprego – PPE - visando garantir 200 mil empregos. “O PPE passará a ser política pública de proteção ao emprego de estado”, disse. Outra medida do ministério relaciona-se a estudos buscando desburocratizar e facilitar o acesso aos recursos ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), aumentando, assim, os recursos para a habitação.

Fonte: MSN Notícias

Diretor da Gol pede desculpa por ‘extravio’ de menino de 6 anos

05 de Dezembro de 2016
O vice-presidente de operações da Gol Sérgio Quito admitiu que a companhia aérea errou ao embarcar na última sexta-feira a criança de seis anos que viajava do Rio de Janeiro, onde mora com a mãe, para Curitiba. O garoto tinha como destino Vitória, no Espírito Santo, onde comemoraria o aniversário do pai. Além da passagem, que custou 750 reais, Wanderson Romão, pai do garoto, pagou uma taxa de 100 reais pelo serviço de acompanhamento do menor. Em vídeo publicado na página da companhia no Facebook às 23h deste domingo, Quito pede desculpas aos pais e ao menino. “Essa criança tinha destino para Vitória e erroneamente foi embarcada para Curitiba. Nós estamos muito desapontados, todos nós da Gol. E eu, além de vice-presidente de operações, como pai e avô. E mais uma vez eu enfatizo que nós pedimos desculpas por esse erro ocorrido.” No vídeo, Quito diz que a empresa já entrou em contato com os pais da criança e que a companhia está à disposição da família em “tudo aquilo que estiver no nosso alcance” e em tudo aquilo que precisarem. Em um dos comentários da publicação, a companhia explica que “devido dois voos saindo em horários próximos em portões lado a lado, no Galeão, o menor embarcou incorretamente para Curitiba”, que era ao lado do portão de Vitória. A companhia reiterou que foi toda reorientada para que casos como esse não ocorram novamente. 

‘Irresponsáveis’
Em seu perfil no Facebook, o professor Wanderson Romão, pai do menino, reclamou do posicionamento da companhia e exigiu respeito e responsabilidade com os clientes. “Eu paguei caro pelo serviço! São essas as providências que serão tomadas? Sou consumidor, pago meus impostos e exijo toda a qualidade do mundo. É assim que vocês tratam os idosos e deficientes físicos, bem como todas as pessoas que precisam de necessidades especiais? Sem diálogo?”, reclamou na rede social. “Tenham mais respeito, educação, segurança e responsabilidade com a famílias de todos, inclusive a de menores desacompanhados. Vocês atingiram a única coisa que eu tenho de mais importante na vida, meu filho e minha família. Tratem melhor o filho dos outros.” O caso ganhou repercussão após Romão publicar esse texto em seu perfil na rede social. A publicação tem 465.000 curtidas, 123.641 compartilhamentos e mais de 77.000 comentários.

Fonte: MSN Notícias

Trailer do Filme "A Múmia"...

05 de Dezembro de 2016
Fonte: Facebook - A Múmia

Rafael Henzel, sobrevivente do voo da Chape, diz se lembrar do acidente

05 de Dezembro de 2016
Um dos seis sobreviventes da tragédia do voo da Chapecoense na última terça (29), Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital, segue em recuperação em hospital de Medellín, na Colômbia. O jornalista, que apresenta melhoras no quadro de saúde, diz se lembrar do momento do acidente. A apuração é da ESPN, que revela os detalhes ditos por Rafael Henzel. Segundo a publicação, o jornalista recorda a queda de energia do avião e, consequentemente, sua queda logo em seguida. Ele afirmou que estava na penúltima fileira e que tudo aconteceu de forma muito rápida, sem que os demais entrassem em pânico. Já após o acidente, em solo colombiano, o jornalista ainda disse ter pedido por socorro aos resgatantes, que não o ouviram. Sem perder a lucidez em nenhum instante, o funcionário da rádio Oeste Capital alegou também ter em memória o momento em que foi encaminhado ao hospital. Nos primeiros dias após o ocorrido, Rafael Henzel respirava por aparelhos e só conseguia se comunicar por gestos com os presentes. Ainda, os familiares do jornalista, junto com os médicos, queriam evitar qualquer espécie de agitação por parte do sobrevivente.

Fonte: MSN Notícias

‘Não foi uma boa ideia do piloto’, diz comissário da Lamia

05 de Dezembro de 2016
Um dos seis sobreviventes do acidente aéreo envolvendo a Chapecoense, o comissário de voo Erwin Tumiri afirmou que o piloto Miguel Quiroga, morto na tragédia, mudou os planos de última hora, decidindo que o avião não iria parar no meio do caminho para abastecer. Segundo Tumiri, o plano inicial era fazer uma escala em Cobija, na fronteira entre Bolívia e Brasil, e não sabia que o voo seguiria direto para Medellín. “Eu acho que pode não ter sido uma boa ideia do piloto ou da pessoa responsável por isso na Lamia. Eu fiz o relatório de que iríamos para Cobija. Mas no momento da decolagem perguntei: ‘Vamos até Cobija, não é?’ ‘Não, vamos direto a Medellin'”, disse ele, referindo-se a uma possível conversa com o piloto Quiroga, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo. A falta de combustível é a principal causa apontada pelos investigadores para explicar a queda do avião da Lamia a 30 quilômetros do aeroporto de José María Córdoba, em Rio Negro, onde deveria ter pousado. Tumiri foi o primeiro sobrevivente a receber alta do hospital após o acidente que vitimou ao todo 71 pessoas, entre elas jogadores e integrantes da comissão técnica da Chapecoense e 20 jornalistas que iriam cobrir a final da Copa Sulamericana. Diferente do que foi divulgado na imprensa anterior, ele negou que tenha saído vivo do acidente por ter seguido os procedimentos de segurança, como ficar em posição fetal na hora da queda. Tumiri contou que todos a bordo estavam preparados para o pouso — ninguém havia sido avisado sobre qualquer problema —, quando de repente todas as luzes se apagaram. Desse momento em diante, disse não se lembrar de mais nada até acordar em terra. “Eu levantei, assustado, como se eu estivesse dormindo. Levantei de repente. E corri em direção a ela [Ximena Suárez, comissária que também sobreviveu]. E a soltei. Ela estava presa. Nesse momento, a Ximena estava gritando e, quando ela me viu, foi se acalmando. Eu disse: ‘Vamos embora, porque era mata e estava escuro”. Daquele ponto, era possível ver os aviões decolando do aeroporto, onde eles deveriam ter aterrissado, disse Turimi. Ele também relatou que ouviu vozes de um brasileiro pedindo socorro, mas não conseguiu ajudá-lo. “Eu vi muitos corpos espalhados, mas não tinha o que fazer. Eu também não via sinais de vida. Eu me preocupava se o avião fosse explodir ou se desmanchar. Por isso, eu fui me afastando. E não ouvi mais nenhuma pessoa”, descreveu ele. No fim da entrevista, o comissário de voo disse que, após a recuperação, pretende terminar o curso de piloto e visitar Chapecó. “Às vezes eu sinto que fui salvo por eles [equipe da Chapecoense]. Sinto como se eles tivessem dado a vida por mim”, encerrou ele.

Fonte: MSN Notícias

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Justiça manda suspender parte das obras da Transnordestina no PI e PE

02 de Dezembro de 2016
A Justiça Federal no Piauí determinou a suspensão das obras da Ferrovia Transnordestina, no trecho entre as cidades de Trindade (PE) e Eliseu Martins (PI), por violação aos direitos da comunidade Quilombola de Contente, localizada no município de Paulistana (PI). Segundo o procurador da república Marco Aurélio Adão, autor da ação civil pública, a liminar leva em conta os prejuízos causados pelas obras aos remanescentes de quilombos no estado. A decisão cabe recurso. O G1 entrou em contato com a Transnordestina Logística, empresa responsável pelas obras da ferrovia, para que comentasse a decisão judicial, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria. O Ministério Público Federal (MPF-PI) afirmou que as obras provocaram a destruição de favelas; deslocamento forçado de animais; o fechamento de passagens; a interferência nas manifestações culturais e prejuízos à apicultura, principal meio de subsistência da comunidade. “Pondero ainda que o desenvolvimento econômico proporcionado pela obra não pode se sobrepor ao direito fundamental de diversas famílias afetadas, notadamente dos quilombolas”, escreveu o juiz Pablo Baldivieso, da Vara Única de São Raimundo Nonato, no Sul do Piauí. De acordo com a decisão, as obras ficarão suspensas até o cumprimento integral do termo de compromisso firmado, em 2012, entre a Fundação Cultural Palmares e a empresa Transnordestina S/A. O juiz intimou a Fundação a informar mensalmente o cumprimento do termo e fixou multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão. Segundo a ação civil pública, a empresa Transnordestina Logística S/A, ré no processo em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) descumpriu Termo de Compromisso Ambiental firmado com a Fundação Cultural Palmares, deixando de implementar várias medidas para conter os prejuízos citados acima. A implementação dessas medidas, de acordo com instrução normativa do Ibama, era condicionante para a concessão da licença de instalação. Porém, conforme apurado pelo MPF, a licença foi renovada, mesmo a empresa Transnordestina não tendo cumprido os termos e prazos assumidos com a Fundação Cultural Palmares. No julgamento do mérito da ação, o MPF requereu que a Transnordestina S/A seja obrigada a cumprir as medidas de controle e redução de impactos; elaborar e implementar programas de mitigação e compensação dos prejuízos relativos à produção econômica da comunidade; elaborar e implementar programa de controle e combate de riscos provenientes da implantação do empreendimento e de interferência da atividade nas manifestações culturais da comunidade. 

Obra
A Transnordestina interligará os estados do Piauí, Ceará e Pernambuco aos portos de Pecém (CE) e Suape (PE), e começou a ser construída em junho de 2006, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ferrovia deveria ter ficado pronta quatro anos depois, ao final do mandato. De acordo com o governo federal, o projeto prevê 2.304 quilômetros de ferrovia, beneficiando 81 municípios, 19 no Piauí, 28 no Ceará e 34 em Pernambuco. A Transnordestina, que tem 423 km em solo piauiense, terá capacidade para transportar 30 milhões de toneladas anuais, com destaque para granéis sólidos (minério e grãos). A previsão era entregar a ferrovia concluída em setembro de 2016, com seis anos de atraso em relação ao prazo inicial e cinco anos além do previsto no cronograma do balanço quadrimestral. A Transnordestina Logística não informou qual o novo prazo para a entrega da obra.

Fonte: G1 PI

Com acordo de delação, Marcelo Odebrecht deve deixar presídio em 1 ano

02 de Dezembro de 2016
ordo de delação premiada o ex-presidente da empreiteira Odebrecht Marcelo Odebrecht prevê que ele possa deixar o presídio no final de 2017, caso o acordo firmado com o Ministério Público Federal (MPF) seja homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Nessa quinta-feira (1º), 77 executivos da Odebrecht assinaram acordos de delação com o MPF. Na semana que vem, eles começam a prestar depoimentos. A empresa divulgou na quinta-feira nota à imprensa intitulada "Desculpe, a Odebrecht errou", na qual afirma que não admitirá a repetição de atos investigados na Lava Jato – a empresa é acusada de pagar propina para políticos e funcionários da Petrobras. Marcelo Odebrecht já foi condenado no âmbito da Operação Lava Jato a 19 anos e 4 meses de prisão. O acordo prevê que a pena dele seja reduzida para dez anos, sendo que dois anos e meio em regime fechado. Como o ex-presidente da empreiteira já cumpriu um ano e meio de prisão, ele poderia deixar a cadeia daqui a um ano para cumprir mais dois anos e meio de pena em regime domiciliar. Depois, o acordo prevê que Marcelo Odebrecht cumpra mais dois anos e meio da pena em regime semiaberto e, por fim, mais dois anos e meio no regime aberto. 

Acordos
Além dos acordos de delação firmados individualmente pelos 77 executivos da Odebrecht, a empresa assinou um acordo de leniência, no qual se compromete a pagar multa no valor de US$ 2,5 bilhões, o que equivale a aproximadamente R$ 6,8 bilhões. Esse tipo de acordo é uma espécie de delação premiada de empresas, por meio do qual elas confessam participação em um crime e apresentam elementos que ajudem as investigações, em troca de redução da punições. A delação da Odebrecht é tida, no meio político, como a de maior potencial para provocar impacto nas investigações, isso porque os executivos citaram mais de 200 nomes de políticos de diversos partidos. Passada a etapa das assinaturas dos acordos, os executivos e a empresa terão de confirmar o que disseram até agora ao MPF, detalhando o pagamento de propina a políticos e entregando provas. A previsão é de que os depoimentos durem, no mínimo, um mês. A previsão é que os acordos só sejam enviados para homologação do STF no ano que vem. Caberá ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, analisar as condições do acordo e as informações prestadas pelos executivos. Caso entenda necessário, pode mandar um juiz auxiliar ouvir todos eles novamente. Depois, caso entenda que os acordos estão corretos, os homologa. Devolve à PGR os trechos da delação daqueles citados com foro privilegiado e envia à 1ª instância da Justiça os trechos em que pessoas sem foro são citadas. Após a homologação, caberá à PGR e à Justiça Federal decidirem o que deverá ser investigado e pedirem a abertura de inquérito para apurar os fatos.

Fonte: G1

Aviões da FAB com corpos de atletas da Chapecoense pousa em Manaus

02 de Dezembro de 2016
Dois aviões com corpos de vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, na Colômbia, pousaram na Base Aérea de Manaus às 23h20h (hora de Brasília) desta sexta-feira (2). Uma terceira aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) também vai fazer escala na capital amazonense. Do local, os aviões seguem viagem até Chapecó, onde os corpos vão ser velados na manhã de sábado (3). Os aviões saíram da Colômbia entre 19h20 e 20h05 (hora de Brasília). No retorno ao Brasil, as aeronaves fazem escala em Manaus para realização de um procedimento obrigatório, chamado de desembaraço alfandegário.O segundo avião com os corpos das vítimas do desastre chegou em Manaus às 23h36. O terceiro está previsto para pousar 23h50 no horário de Brasília. Cerca de seis horas após a saída da capital amazonense - prevista para ocorrer às 2h - os corpos devem chegar a Chapecó, em Santa Catarina, onde será realizado o velório e enterro de parte das vítimas do voo Lamia 2933. A cidade de Chapecó se prepara para um grande velório em seu estádio, a Arena Condá, previsto para sábado. O local tem capacidade para 19 mil espectadores. O clube vai instalar telões nas proximidades do estádio, porque as autoridades calculam a presença de quase 100 mil pessoas no funeral.

Investigações
As autoridades colombianas, em coordenação com especialistas estrangeiros, prosseguem com a investigação, que aponta para a falta de combustível da aeronave. Mas as conclusões finais podem demorar até seis meses. O governo boliviano suspendeu na quinta-feira a licença da companhia Lamia e destituiu altos funcionários do setor de controle aéreo do país. O representante da Lamia Gustavo Vargas afirmou que a aeronave não cumpriu o plano de reabastecimento em Cobija, cidade boliviana na fronteira com o Brasil, ou em Bogotá. O acidente cortou as aspirações da modesta Chapecoense, clube fundado há 43 anos e que teve uma ascensão meteórica desde 2009, subindo da série D do futebol brasileiro até a série A em poucos anos, antes de alcançar a final da Copa Sul-Americana, o segundo torneio continental mais importante. 

Acidente
O voo que transportava a equipe da Chapecoense partiu na noite de segunda-feira de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, em direção a Medellín. Segundo a imprensa local, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília), entre as cidades de La Ceja e Abejorral, e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín. Segundo autoridades colombianas, há 75 mortos e seis sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

Fonte: G1 AM

Cantor “Paulinho Brito” é preso acusado de tráfico de cocaína em Salgueiro-PE

02 de Dezembro de 2016
De acordo com informações policiais, no final da manhã desta sexta-feira (02), em uma ação após vasta investigação, policiais militares do 8º BPM, mais precisamente, o Serviço de Inteligência NIS-3, com ação operacional do GATI e apoio e colaboração da Patrulha do Bairro, foi finalizada com a prisão do cantor salgueirense Paulo Genival dos Santos, o “Paulinho Brito“, de 31 anos, solteiro, residente no Bairro do Planalto em Salgueiro-PE. A ação se deu, após monitoramento da equipe de investigação do 8º BPM (NIS-3) que já acompanhava a conduta suspeita de “Paulinho Brito” e por volta das 11h00 desta sexta-feira, em momento preciso, o policiamento cercou sua moradia, detendo o suspeito e realizando buscas em sua residência, aonde foi encontrada em uma mochila sobre o guarda-roupas do seu quarto, cerca de 820g de cocaína pronta para o refino e venda, 02 Aparelhos Celulares, 03 Relógios e sacos para a embalagem da droga. Durante a prisão, o suspeito confessou que havia recebido 1,040Kg da droga para a comercialização, entretanto já havia distribuído certa quantidade. O incriminado, em nenhum momento esboçou reação contra o policiamento e colaborou inteiramente com a abordagem, assumindo toda a responsabilidade pelo crime de tráfico de drogas.
Ascom 8º BPM/PMPE

Fonte: Blog Diniz K-9

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Correios decidem acabar com e-Sedex e fretes em lojas online devem ficar mais caros

01 de Dezembro de 2016
Os Correios irão acabar com o e-Sedex, modalidade de frete exclusiva do e-commerce e que oferece entrega rápida (como a do Sedex) e valores menores (como o do PAC). Os contratos com as lojas virtuais serão encerrados e a partir do dia 1º de janeiro de 2017 e as postagens pelo serviço não serão mais aceitas nas agências. Embora a área de cobertura do e-Sedex seja restrita a algumas cidades e existir limite de peso para os objetos enviados, o presidente dos Correios, Guilherme Campos Júnior, disse ao jornal O Globo que a medida é necessária para conter a crise na estatal: “O e-Sedex tem preço de PAC e qualidade de Sedex. Isso é ter a liberdade de ser solteiro com o conforto de casado”. A mudança deve ter um grande impacto na receita das lojas online e no custo de entrega. O jornal O Globo diz que franqueados prometeram entrar na Justiça para que a modalidade continue sendo oferecido pelos Correios. Segundo a Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost), o e-Sedex responde por 30% do faturamento das lojas. Chamoun Hanna Joukeh, presidente da associação, afirmou que seria necessário "reajustar a marca e não jogar ela fora". Os Correios estão na maior crise financeira de sua história. Só em 2015, eles tiveram prejuízo de R$ 2,1 bilhões.
Foto: Antonio Thomás Koenigkam Oliveira/Flickr/Madaê

Fonte: MSN Notícias

Coordenador do Proerd ministra palestra sobre drogas na Escola Professora Adelina Almeida, em Petrolina

29 de Novembro de 2016
Nessa segunda-feira (28), às 15h00, Convidado pela Professora ĺtala Josiane e pelos estagiários do PIBID, para ir à Escola Estadual Professora Adelina Almeida, no Bairro Areia Branca, em Petrolina, o Cabo PM Paulo Rocha - Coordenador Executivo Regional do Proerd Sertão II - integrante do Grupo de Prevenção Social do 5º BPM-GPREV, ministrou a palestra para os alunos do 3º ano do Ensino Médio e às professoras que participavam do *Seminário sobre Drogas*. O policial após a apresentação, mostrou vídeos e contou histórias reais, fez uma dinâmica com o aluno Wesley demonstrando as reações aos estímulos do cérebro. Em seguida fez reflexões e debates sobre esta temática. Durante a palestra, ele destacou ainda os seguintes assuntos: autoconfiança, respeito, foco nos estudos, diálogo, e outros temas relativos à cidadania. Por fim, respondeu aos questionamentos dos presentes. Estas ações, apoiadas pelo Comando do 5º BPM, refletem um trabalho focado na aproximação da comunidade com a PMPE, dentro do que prevê as diretrizes do Programa Estadual de Segurança Pública Pacto pela Vida.
Ascom

Fonte: Blog Diniz K-9

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Instrutores do Proerd de Petrolina iniciam o período de formaturas

29 de Novembro de 2016
Nessa segunda-feira (28), às 10h00, estiveram reunidos na Escola Municipal Rubem Amorim Araújo, no Bairro Vila das Imbiras - (São José), o Cabo PM Paulo Rocha - Coordenador Executivo Regional do Proerd Sertão II, na ocasião representando o Comando do 5º BPM, os Soldados PM Juçara Ribeiro (Mestre de Cerimônia), Adriano Santos, Thaisley Alcântara, Jilvany Barbosa e José Torres - Instrutores do Proerd e a Senhoras Patrícia Oliveira - Gestora, Juliana - Representando a SEDUC, Lourdes - Representando o Governo Presente e o Conselho Tutelar, dentre outros. O programa consiste em uma ação conjunta da Polícia Militar de Pernambuco, através do Policial Proerd, da Escola, através de professores, especialistas e estudantes, e da Família, representada pelos pais e pela comunidade. Juçara Ribeiro - Mestre de Cerimônia: Agradeceu à Prefeitura Municipal, à Secretaria de Educação e à Empresa Monsanto, que nos apoiaram neste ano de 2016. Todos unidos no sentido de prevenir e reduzir o uso indevido de drogas, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem as pressões e a influência diária para usarem drogas e praticarem a violência, e a resistirem a elas. Na ocasião formaram-se 150 crianças e nove pais do Curso do Proerd (representados pela Senhora Rosália).
Ascom

Fonte: Blog Diniz K-9

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

As aventuras do intrépido e polêmico Jadson Zóio, volume 2...

28 de Novembro de 2016
Fonte: Jadson TV/You Tube

Venda de armas nos EUA alcança novo recorde na Black Friday

28 de Novembro de 2016
O FBI calcula que a venda de armas nos Estados Unidos alcançou um novo recorde nas promoções da chamada "Black Friday", por ter aumentado em 0,2% o número de controles de antecedentes penais processados pela agência federal. Um porta-voz do FBI, Stephen Fischer, disse à Agência Efe que os agentes avaliaram em 185.713 ocasiões os antecedentes penais de possíveis compradores, o que transforma a última sexta-feira no dia com maior venda de fuzis, rifles e pistolas das últimas décadas nos Estados Unidos. No ano passado, quando foi registrado o recorde anterior, 185.345 pessoas aproveitaram a queda de preços desta data para comprar armas de fogo, além ou em vez de brinquedos e presentes de Natal. Tanto em 2015 como em 2016 foi superado o recorde de venda de armas de 21 de dezembro de 2012, quando foram revisados os históricos criminais de 177.170 pessoas. A "Black Friday" dá início às promoções da temporada de compras natalinas, e nos Estados Unidos costuma ser um dos dias do ano no qual mais armas de fogo são adquiridas. A tendência de compra de armas em massa se manteve este ano, apesar de a venda de fuzis e pistolas ter caído desde que Donald Trump, favorável ao direito de possuir e portar armas, ganhou as eleições presidenciais. Antes do pleito de 8 de novembro, disparou o número de compras de pistolas e fuzis por medo de que a candidata presidencial democrata, Hillary Clinton, vencesse e restringisse o direito de portar armas, previsto na Segunda Emenda da Constituição dos EUA.

Fonte: G1

Mandado de Prisão é cumprido no Centro de Serrita-PE

28 de Novembro de 2016
Segundo informações policiais, no final da manhã desta segunda-feira (28), policiais militares do 8° BPM e Civis da 23ª DESEC, componentes da Operação Malhas da Lei-AIS-23, com o apoio de policiais civis da 195ª DP, localizaram e prenderam no Mercado Público, no Centro da cidade de Serrita-PE, Ronaldo Otacílio Izidório, de 28 anos, em cumprimento ao Mandado de Prisão expedido pela Vara Única daquela comarca. Após a prisão, o incriminado foi conduzido à DEPOL daquele município, aonde foi lavrado o auto de recolhimento para Presídio de Salgueiro ficando à disposição da Justiça.
Ascom 8º BPM/PMPE

Fonte: Blog Diniz K-9

Tite quer Brasil x europeus em 2017: "Primeiro passo é enfrentar Alemanha"

28 de Novembro de 2016
O calendário da Fifa diz que o Brasil poderá fazer quatro amistosos em 2017 (dois em junho e dois em novembro), além dos seis jogos que já disputará pelas eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia. Tite já elegeu os seus adversários prediletos. Uma dica: todos são europeus, um deles eternamente em nossas memórias em virtude da semifinal do Mineirão em 2014. - Queremos jogar contra a Itália, Espanha, Alemanha, Portugal, todos fora. Já que não vamos jogar a Copa das Confederações, tentaremos de outra maneira sentir o calor, a adrenalina. O Brasil precisa jogar fora para sentir esse peso. Assim, teremos uma performance sólida em diferentes locais. O primeiro passo é jogar com a Alemanha, onde eles quiserem – disse o treinador à agência de notícias “AP”. Na entrevista, Tite celebrou os avanços coletivos da Seleção sob o seu comando, cada vez menos dependente de Neymar, o maior craque da geração. - Se o Brasil depende apenas de Neymar será um problema para o Brasil, não para Neymar. O Brasil precisa da criatividade individual de Neymar, Philippe Coutinho, Douglas Costa. Mas precisa também da criatividade coletiva que algumas vezes as pessoas não prestam atenção. Sobre Gabriel Jesus, Tite espera por boas performances no Manchester City de Pep Guardiola: - O nível de suas atuações vai ser muito parecido, com alguns ajustes táticos, é claro. Tite ainda não verá Gabriel Jesus de perto, mas poderá assistir a alguns de seus atletas nas próximas semanas. Ele viaja quinta-feira rumo a Barcelona, onde acompanhará o clássico contra o Real Madrid, no sábado, e também espera visitar o Paris Saint-Germain, onde jogam Marquinhos e Thiago Silva, além de Lucas e Maxwell. O Bayern não está em seu roteiro inicialmente, mas Tite gosta de ver o time jogar por um motivo especial: Carlo Ancelotti. - Os times do Ancelotti são mais equilibrados. É mais a defesa italiana e a criatividade do meio para frente. Eu admiro o seu trabalho e também o seu perfil discreto. Também sou assim.

Fonte: Globo Esporte

Carga tributária na conta de luz chegou a 40% em 2015, diz estudo

28 de Novembro de 2016

A carga tributária sobre a energia elétrica no Brasil foi, em 2015, a segunda maior entre os 28 países que integram a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês). O peso dos impostos na conta de luz do brasileiro foi de 40%, atrás apenas da Dinamarca, onde o imposto responde por 58% da conta de energia. O dado foi apresentado nesta segunda-feira (28) pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia (Abradee). Na pesquisa anterior, referente a 2014, a carga tributária sobre a energia no Brasil estava em 37%. O estudo aponta que, apesar do dólar mais alto em 2015, o preço da energia em dólar paga pelos brasileiros aumentou de US$ 174 por MegaWatts-hora (MWh) em 2014 para US$ 180/MWh em 2015. De acordo com a Abradee, na comparação mundial, o preço da energia coloca o país em uma posição intermediária no ranking dos países que integram a agência. O Brasil ocupa a 14ª posição. Já a tarifa média paga pela indústria é a sétima mais cara no ranking de países membros da agência internacional e ficou em US$ 119/MWh no ano passado. Segundo dados da Abradee, descontados os tributos, a região Sudeste é a que paga o maior valor pela energia. Em maio de 2016, os consumidores da região pagaram R$ 488 por MWh. A tarifa média do Sul foi de R$ 473/MWh, no Centro-Oeste, R$ 465/MWh, no Norte R$ 460/MWh e no Nordeste R$ 437/MWh. 

Venda de excedente 
Durante a coletiva de imprensa para apresentar o ranking de custo da energia, o presidente da Abradee, Nelson Leite, avaliou que a permissão para que distribuidoras vendam sua energia excedente deve ser restrita a consumidores que já integram o chamado mercado livre. A autorização para que distribuidoras vendam a sobra de energia no mercado livre foi dada pela Lei 13.360, originada da medida provisória 735. A medida visa reduzir a sobre contratação das empresas, que ocorre quando a distribuidora tem mais energia contratada do que a necessidade do seu mercado consumidor. Segundo Nelson Leite, a associação espera que a regulamentação da lei traga algumas restrições para essa comercialização para evitar “canibalismo” entre as distribuidoras e também a “migração predatória” de consumidores para o mercado livre. Leite afirmou que espera que a venda esteja restrita ao mercado da própria distribuidora, para consumidores que já estejam no mercado livre e não para novos consumidores livres e que o processo seja feito em um leilão público. “Eu acho que deveria ser colocada como regra o seguinte: que a distribuidora pode vender em um leilão para consumidores que já são livres [...] se não você vai vender o excedente por um lado, mas gerar mais excedente por outro lado com a migração de consumidores para o mercado livre”, afirmou.
Imagem: Google

Fonte: G1

Trump diz que pode acabar com acordo entre EUA e Cuba

28 de Novembro de 2016
Foto: Reprodução/Twitter/Donald Trump
O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, escreveu em sua conta no Twitter nesta segunda-feira (28) que vai acabar com o acordo de seu país com Cuba se a ilha não estiver disposta a oferecer um acordo melhor. "Se Cuba não quiser fazer um acordo melhor para o povo cubano, o povo cubano-americano e os Estados Unidos como um todo, vou acabar com o acordo", escreveu o magnata. No sábado (26), Trump divulgou um comunicado à imprensa dizendo classificando o líder cubano como um "ditador brutal que oprimiu seu próprio povo por quase seis décadas" e que deixa um "legado de pelotões de fuzilamento, roubo, inimaginável sofrimento, pobreza e negação de direitos humanos básicos". No texto, ele afirmou que seu governo "vai fazer todo o possível para assegurar que o povo cubano possa finalmente começar sua jornada em direção à prosperidade e à liberdade". Nas primárias, Trump foi o único pré-candidato republicano que apoiou a abertura para Cuba, mas em sua busca de votos na Flórida nas eleições gerais, ele prometeu que "revogaria" o acordo do presidente Barack Obama "a não ser que o regime dos Castro" restaurasse "as liberdades na ilha", segundo a agência EFE. Seu futuro chefe de gabinete, Reince Priebus, disse no domingo que Trump aguardará para ver "alguns movimentos" do governo cubano em relação às liberdades na ilha para decidir como será a relação entre os dois países. "Não vamos ter um acordo unilateral procedente de Cuba sem algumas mudanças em seu governo", disse Priebus na TV Fox, após mencionar a repressão, os prisioneiros políticos e as liberdades como a religiosa. En su reacción a la muerte de Fidel Castro, Trump calificó este sábado de "brutal dictador" al líder cubano y prometió que su Gobierno hará "todo lo posible para asegurar que el pueblo de Cuba pueda iniciar finalmente su camino hacia la prosperidad y libertad". En un comunicado, el magnate dijo que Castro "oprimió a su propio pueblo" y dejó "un legado de fusilamientos, robo, sufrimiento inimaginable, pobreza y negación de derechos humanos fundamentales". 
O acordo 
No dia 17 de dezembro de 2014, os presidentes Barack Obama e Raúl Castro anunciaram o restabelecimento das relações dos Estados Unidos e Cuba após mais de 50 anos. O embargo comercial ao país caribenho, no entanto, permaneceu. Na época, Cuba libertou o prisioneiro americano Alan Gross e, em troca, três agentes de inteligência cubanos que estavam presos nos Estados Unidos voltaram à ilha. O acordo previa medidas como o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, facilitar viagens de americanos a Cuba, autorização de vendas e exportações de bens e serviços dos EUA para Cuba, autorização para norte-americanos importarem bens de até US$ 400 de Cuba e início de novos esforços para melhorar o acesso de Cuba a telecomunicação e internet. Em agosto de 2015, os EUA reabriram oficialmente sua embaixada em Havana. Um mês antes, a embaixada cubana em Washington foi reaberta. Ao anunciar o acordo, Obama disse que a normalização das relações com Cuba encerram uma "abordagem antiquada" da política externa americana. Ao justificar a decisão, o presidente disse que a política "rígida" dos EUA em relação a Cuba nas últimas décadas teve pequeno impacto. O presidente americano afirmou acreditar que os EUA poderão "fazer mais para ajudar o povo cubano" ao negociar com o governo da ilha. 

Fonte: G1

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Brasil passa Alemanha no ranking da Fifa, que mudará sistema para formular lista

24 de Novembro de 2016
A seleção brasileira supera a Alemanha. Pelo menos no ranking da Fifa. Dois anos depois de ser humilhada em um 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, a seleção ultrapassou os campeões mundiais e voltou a ocupar o segundo lugar na classificação da listagem da entidade que controla o futebol mundial, atualizada nesta quinta-feira. A Fifa admite que o ranking terá de ser refeito. Mas, pelo menos por enquanto, ele contabiliza os 63 jogos de Eliminatórias e outros 71 amistosos disputados no mês de novembro para essa sua última atualização. A Argentina continua na primeira posição, com 1.634 pontos. Mas agora é seguida de perto pelo Brasil, com 134 pontos a mais que em outubro e já somando 1.544 pontos. De acordo com a Fifa, o bom desempenho do time comandado por Tite tem encurtado a vantagem dos argentinos. O Brasil está praticamente classificado para a Copa de 2018, depois de vitórias em casa e em jogos nos países vizinhos. Depois de um início complicado nas Eliminatórias Sul-Americanas, a seleção voltou a empolgar até mesmo o presidente da Fifa, Gianni Infantino. Dos quatro primeiros colocados no ranking, três são sul-americanos. Além de Brasil e Argentina, o quarto lugar é do Chile, que saltou duas colocações em relação ao mês passado e ficou logo à frente da Bélgica. Em sexto lugar aparece a Colômbia, seguida pelo Uruguai como outra seleção da América do Sul em nona posição. França e Portugal estão logo acima dos uruguaios, respectivamente em sétimo e oitavo lugares. A Espanha se manteve no décimo posto e fecha o Top 10. Entre as seleções mundiais que mais progrediram no ranking está a Irlanda do Norte, que subiu dez posições, para ocupar o 23º lugar. O irlandeses venceram três partidas consecutivas nas Eliminatórias Europeias para a Copa de 2018. O Egito também subiu dez posições e ocupa hoje o 36º lugar. A próxima atualização do ranking da Fifa acontecerá no dia 22 de dezembro. 

Confira os 20 primeiros colocados do ranking da Fifa: 
1) Argentina, 1.634 pontos 
2) Brasil, 1.544 
3) Alemanha, 1.433 
4) Chile, 1.404 
5) Bélgica, 1.368 
6) Colômbia, 1.345 
7) França, 1.305 
8) Portugal, 1.229 
9) Uruguai, 1.187 
10) Espanha, 1.166 
11) Suíça, 1.129 
12) País de Gales, 1.121 
13) Inglaterra, 1.114 
14) Croácia, 1.103 
15) Polônia, 1.089 
16) Itália, 1.083
17) Costa Rica, 1.041 
18) México, 1.012 
19) Peru, 965 
20) Equador, 890

Fonte: R7 Notícias/Estadão Conteúdo

RONDESP Norte prende traficante com 80 pedras de Crack no Bairro Dom Thomaz, em Juazeiro-BA

24 de Novembro de 2016
Segundo informações policiais, por volta das 22h00 dessa quarta-feira (23), uma Guarnição da RONDESP Norte quando em rondas na Vila Sapo, invasão do Bairro Dom Thomaz, em Juazeiro-BA avistou três jovens (dois deles em uma motocicleta) conversando em frente a uma residência. Ao avistar a viatura os suspeitos ficaram nervosos e um deles dispensou algo ao chão, que foi encontrado tratando-se de uma pedra de crack. Diante da evidente prática delituosa de tráfico de entorpecentes, os três homens foram abordados sendo encontradas com o nacional Matheus dos Santos Pereira, 05 pedras de crack e 01 aparelho celular marca LG. Com os outros dois rapazes de nomes Edilson Aurélio Nunes de Almeida e Ari Xavier de Jesus, não foi encontrado nada de ilícito, no entanto Edilson possuía o valor de R$ 10,00 e Aurélio o valor de R$ 71,50 e 01 aparelho celular marca SAMSUNG, de cor preta. Quando questionados sobre suas presenças naquele local tanto Edilson quanto Auréio, alegaram ter ido até ali comprar crack com Matheus. Este último, assumiu a prática de tráfico de drogas em sua residência e autorizou que os Rondespianos entrassem em sua casa. Os Rondespianos encontraram escondidas no quintal do imóvel 74 (setenta e quatro) pedras de crack. Matheus informou que havia comprado 80 pedras de crack cujo valor foi de R$ 300,00, porém não disse de quem teria comprado. O acusado foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil juntamente com o material apreendido. 
Ascom RONDESP Norte/PMBA

Fonte: Blog Diniz K-9

Policiais militares da 75ª CIPM prendem indivíduo com 2 armas de fogo no Mercado do Produtor em Juazeiro-BA

24 de Novembro de 2016
Policiais Militares da 75ª Companhia Independente de Polícia Militar – “Base Sertão” – prenderam um indivíduo por porte ilegal de armas de fogo no Mercado do Produtor, em Juazeiro-BA ontem (23) por volta das 18h00. Após denúncia anônima informando que um indivíduo estava em uma SCANIA P310, de placas OHB-3294 portando arma de fogo, a guarnição 9.7501 deslocou até o referido local e ao realizar buscas no interior do veículo, encontrou 01 Pistola Taurus PT 57 SC, calibre 7.65, niquilada, numeração suprimida e com um carregador com 12 munições de igual calibre intactas, além de mais 10 munições do mesmo calibre intactas e 01 Pistola Taurus PT 51, calibre 6.35, nº de série H51876 com 02 carregadores com 12 munições de igual calibre intactas e a quantia em dinheiro de R$ 2.756,00. O acusado identificado como João Carlos Mota dos Santos, de 38 anos, natural de Lagarto-SE e todo o material apreendido foram apresentados à Delegacia de Polícia Civil para serem tomadas todas as medidas cabíveis. A 75ª CIPM informa que segue com a intensificação de abordagens para combater crimes e pede a ajuda da população através do telefone 190.
Ascom 75ª CIPM/PMBA

Fonte: Blog Diniz K-9